Governador apresenta nova proposta salarial ao magistério

Compartilhe
  Imagem: Laura Gross/Rádio Guaíba    Imagem: Laura Gross/Rádio Guaíba  

O governador Eduardo Leite, em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (15), apresentou uma modificação no projeto de lei 507, que trata do plano de carreira dos professores. A alteração contemplará o aumento de 12,84% no piso do magistério. Com isso, o salário do servidor de nível inicial passará a ser de R$ 2.886,22 e o do educador em final de carreira, com doutorado, poderá chegar a R$ 5.049,56.

Na proposta original do governo, antes do reajuste nacional do piso, os salários variavam de R$ 2.557,80 a R$ 3.887,30. Hoje, sem o projeto, os subsídios variam de R$ 1.260,20 até 3.780,60. Se o projeto for aprovado na Assembleia Legislativa, haverá uma variação de 52% para 75% no final da carreira em comparação ao texto inicial e serão desmembradas as habilitações de mestrado e doutorado.

O governador projetou um aporte de R$ 350 milhões em 2020 e, conforme ele, essas mudanças fazem com que seja possível avançar a remuneração dos professores, “valorizando o magistério”.

O governo só vai protocolar o novo texto após as conversas sobre o tema com a base aliada. De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, a tendência é de que o texto final seja protocolado quando o Executivo enviar a solicitação da convocação extraordinária, que será encaminhada em 22 de janeiro.


FONTE: Laura Gross e Gustavo Chagas / Rádio Guaíba

Leia Também Café com Líderes inspira alunos da Emef Arlindo de Souza Mattos Jovem atendido pelo Case Passo Fundo é aprovado no curso de Direito Colégio Notre Dame promove campanha de incentivo a brincadeiras saudáveis Aluno de Marau representa a 7ª CRE em evento na Secretaria de Educação