Catedral Nossa Senhora Aparecida: 70 anos de missão evangelizadora

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

No próximo dia 20 de janeiro a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Catedral Metropolitana de Passo Fundo celebra 70 aos de criação. É muito bom celebrar esta história lembrando com gratidão aqueles homens e mulheres de fé que no passado se esforçaram para levar em frente os compromissos assumidos em vista da evangelização.

No livro tombo que relata o decreto de criação da Paróquia, assinado por Dom Antonio Reis, então bispo de Santa Maria, se dizia que:  atendendo as necessidades espirituais dos nossos filhos residindo na cidade de Passo Fundo, depois de ouvir o nosso venerável Conselho Diocesano e mais partes interessadas (...) havemos por bem criar, como de fato, pelo presente decreto a Paroquia Nossa Senhora Aparecida. A preocupação dizia respeito às necessidades espirituais do povo. A nova paróquia, criada em 20 de janeiro de 1950, contribuiria nesta intenção, fato que havia mobilizado a população de Passo Fundo e região.

No dia 12 de fevereiro de 1950, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida acolheu seu primeiro pároco, padre Laurentino Tagliari. A posse do primeiro Bispo, Dom Claudio Colling, da então criada Diocese de Passo Fundo, já na Catedral Nossa Senhora Aparecida, aconteceu, no dia 22 de julho de 1951 às 15h.   E já se passaram setenta anos.

Toda a paróquia é uma instituição com a finalidade evangelizadora, mas com intenso compromisso social, visto que evangelho e sociedade não se separam. Mesmo tendo uma delimitação territorial, herança do Concílio de Trento (1546-1563), uma paróquia urbana não se limita ao território. A Catedral Nossa Senhora Aparecida dialoga com toda a cidade de Passo Fundo e região. O diálogo perpassa pela acolhida diária de centenas de pessoas que vêm, ao longo do dia, fazer a sua oração pessoal. Também dialoga pelo atendimento dos presbíteros, seja para confissão ou pela orientação espiritual. Dialoga oferecendo diferentes oportunidades para a participação na eucaristia, alimento da fé de todo o cristão. Outro espaço de diálogo está na utilização do templo para diferentes espetáculos religiosos e culturais. As obras de arte sacra e os vitrais também oferecem uma oportunidade de compreender como o gênio humano pode expressar seu sentido de fé. É um diálogo que une arte e fé. Dialoga pelo serviço de caridade oferecendo alimento mensal para mais de quarenta famílias e enxovais para os recém-nascidos pobres a além do atendimento espiritual nos hospitais e nas casas dos enfermos e idosos.

 O templo construído pelo esforço da comunidade é a casa todos. As portas abertas são um convite à oração, ao silêncio, à reflexão. O povo gosta disso.  Contudo sabemos que uma paróquia é muito mais que uma estrutura física. É a comunidade de fiéis, constituída estavelmente para a finalidade evangelizadora em comunhão com a Igreja diocesana.

Na exortação Evangelii Gaudium o Papa Francisco afirma que: a paróquia é a presença eclesial no território, âmbito para a escuta da Palavra, o crescimento da vida cristã, o diálogo, o anúncio, a caridade generosa, a adoração e a celebração. Através de todas as suas atividades, a paróquia incentiva e forma os seus membros para serem agentes de evangelização (EG 28).

Agradecemos ao Senhor por esta rica história de sete décadas e missão evangelizadora na cidade de Passo Fundo. Agradecemos também a tantas pessoas que se empenharam ao longo destes anos para que esta paróquia assumisse esta missão.

Leia Também NOSSOS DIREITOS: Unificação de cinco impostos! Você sabe o quanto pesam os impostos no seu orçamento pessoal e familiar? A reforma tributária se apresenta necessária – Parte II Empregador em foco: Gestão Empresarial e a diminuição de custos após a Reforma Trabalhista. Obrigado Pe Elli Passatempo divertido