Como o aumento do preço das carnes impacta no cotidiano do brasileiro?

Compartilhe
O brasileiro é um grande consumidor de carne, anualmente os números ficam entre 80 e 85kg, o que significa cerca de 300g de carne diariamente. Os números se dividem basicamente em 3 categorias: são 35 a 38kg de carne bovina, 40kg de frango e cerca de 15kg de carne suína por pessoa.

A carne bovina, que na nossa região se faz presente principalmente no churrasco, é a carne mais cara do mercado, e tem uma relação direta com o poder aquisitivo do consumidor. Nos últimos três anos, a classe C e D sofreu uma drástica redução de consumo desse tipo de carne devido ao aumento dos preços.

O coordenador do núcleo de estudos em sistema de produção de bovinos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Júlio Barcelos, explica que ainda é cedo para medir precisamente quanto esta alteração de preços afetou na vida do consumidor, ainda mais por este fato ter coincidido com um período em que as pessoas tradicionalmente consomem mais carne devido aos feriados e festas de final de ano.

Ele também aponta que esta mudança de valor já vem apresentando algumas mudanças, na carne bovina o que mais sofreu alterações são os cortes vendidos, o consumidor está começando a consumir pedaços que apresentam um valor mais acessível, além da migração para um consumo maior de frango e carne suína, que estão com um valor mais baixo.

Júlio comenta que se o comportamento no país continuar, em questão de médio e longo prazo isso pode significar diminuição de consumo, como já aconteceu no ano de 2018 e 2019 devido a perda de poder aquisitivo.

Leia Também Petrobras reforça abastecimento e baixa preço do gás de cozinha a partir desta terça Corsan suspende a leitura dos medidores de água por 15 dias Senado vota auxílio de R$ 600 para autônomos e informais Governo suspende por 120 dias bloqueio de pagamento de benefícios