Mesmo com advertências sobre os perigos, jovens continuam fazendo o 'desafio da rasteira'

Compartilhe
(Foto: Divulgação)   (Foto: Divulgação) 
A mãe de um adolescente de 14 anos, que pediu para não ser identificada para proteger a identidade do filho, contou que ele teve uma lesão na coluna cervical após ser vítima 'desafio da rasteira'. Fato ocorreu em Araguaína-TO. Vídeos com a 'brincadeira' viralizaram na internet, mas especialistas alertam que a queda causada pela 'pegadinha' pode causar machucados graves e até levar a morte.

"Eu percebi que ele tava com os ombros curvados e não conseguia mexer o pescoço. Foi que eu perguntei pra ele o que tinha acontecido. E ai ele falou pra mim que tinha feito a brincadeira e ele tinha caído e bateu com a cabeça no chão", conta a mãe.

O adolescente consultou um médico e precisou imobilizar o pescoço. O desafio foi realizado em um campo de areia, perto da casa dele.

"A preocupação é grande porque vira moda. E eles acabam que desafiando os limites deles. Eles acabam querendo provar que eles podem fazer também", completa ela.

Em novembro de 2019, a estudante Emanuela Medeiros morreu depois de bater a cabeça no chão ao cair durante o desafio, em Mossoró (RN). Ela teve traumatismo craniano.

*G1

Leia Também Balcão do Consumidor recebe denúncias de preços abusivos Novo lote de vacinas contra gripe é distribuído para todo RS Mais de 12 milhões de brasileiros estão desempregados, diz IBGE Serviço de Teleorientação Médica da IMED inicia operação