Ciro Gomes culpa Bolsonaro por tiros contra seu irmão Cid

Compartilhe
© Foto: Mauro Pimentel/AFP/Getty   © Foto: Mauro Pimentel/AFP/Getty 
O ex-ministro Ciro Gomes responsabilizou Jair Bolsonaro nessa quinta-feira, 20, pelo motim da Polícia Militar do Ceará que resultou no ataque a tiros contra seu irmão, o senador Cid Gomes, em Sobral (CE).

“O episódio se deve a uma impotência dos poderes constituídos em fazerem a Constituição Federal ser respeitada no Brasil e a um canalha que transformou a República do Brasil em uma república de canalhas que se chama Jair Messias Bolsonaro”, disse Ciro à Folha de S. Paulo

Ciro defendeu a atitude de Cid, que utilizou uma retroescavadeira para tentar acabar com a mobilização de policiais. Segundo Ciro, ao chegar ao quartel policial, Cid tentou estabelecer diálogo com os amotinados e levou, inclusive, um soco no rosto.

“Todas as entidades dos policiais militares assinaram o acordo e há gravações dos pseudolíderes comemorando a vitória. E aí uma minoria resolveu se insurgir com violência e escolheu Sobral, evidentemente, porque é a nossa cidade, a intenção é claramente política de provocação”, disse.

Leia Também Ernestina e Água Santa reabrem seus comércios na segunda Voluntárias de Mato Castelhano oferecem comida para motoristas Agências lotéricas de Passo Fundo permanecem abertas Cartórios de Registro de Imóveis orientam sobre serviços online durante a pandemia de Coronavírus