Museu do Santuário de Ibiaçá recebe visitantes de todo o Brasil

Compartilhe
O Museu do Santuário de Nossa Senhora Consoladora em Ibiaçá foi inaugurado em 2018, com o objetivo de preservar a história das romarias e do Pe. Narciso Zanatta.

O local permanece aberto durante as novenas em preparação das Romarias, e conta com a presença de pessoas da região. Um dos idealizadores do museu, o professor Tadeu Fiabane comenta que o museu já recebeu visitantes de todo o Brasil, além da Bolívia, Uruguai, Paraguai e Argentina.

O acerto conta com a exposição de réplicas das primeiras igrejas, indumentária dos padres redentoristas, objetos religiosos que eram utilizados nas missas. O local também passa a história da Romaria de Ibiaçá, através de imagens das primeiras edições e de padres que fazem parte da história da comunidade. O local também conta com um acervo de livros e bíblias em diferentes línguas.

O professor Tadeu também explicou que a colonização da cidade teve início em 1916 e a primeira capela foi construída em 1923. Em 1946 a comunidade começou a ficar cada vez maior, e foi então realizada a construção de uma igreja que pudesse receber todas estas pessoas. 

Em 1948 a Igreja recebeu a nomenclatura de paróquia e em 1952 a comunidade recebeu o Pe. Zanatta, que foi o grande idealizador da Romaria de Nossa Senhora Consoladora de Ibiaçá, que neste ano chegou a sua 68ª edição.

Leia Também Bairros de Passo Fundo poderão ficar sem água nesta quarta-feira Oito anos da tragédia da Boate Kiss: até hoje nenhum dos réus ainda foi julgado Azul confirma retorno das operações em Passo Fundo a partir de maio ECB Group assina contrato de compra e venda de mais de 2,5 bilhões de litros de biocombustíveis com a Shell