Ernestina celebra agricultura familiar nas escolas

Compartilhe

A educação nutricional é um elemento fundamental para uma vida saudável e, num mundo onde o consumo de comidas industrializadas é “fácil e prático” e os níveis de obesidade infantil tem crescido em escala alarmante, cultivar uma alimentação saudável é necessário em todas as fases da vida.

Em Ernestina, as crianças que estudam nas redes municipal e estadual de ensino participam de um programa nutricional solidificado nos últimos anos, com a inserção de alimentos oriundos da agricultura familiar. Isso incentiva não só uma alimentação mais saudável como também contribui para as forças produtivas do campo, auxiliando na manutenção das famílias que vivem no interior, principalmente as famílias de pequenos produtores.

Através do convênio PAA, Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, celebrado entre os governos federal e estadual, o município de Ernestina compra alimentos das cooperativas da agricultura familiar para inserir no cardápio da merenda escolar. Desde 2018, já foram investidos mais de R$ 100 mil na aquisição de alimentos que foram utilizados nas refeições nas escolas municipais Dr. Orlando Rojas, Educarte, Osvaldo Cruz e João Alfredo Sachser; na Escola Estadual Raimundo Corrêa; e no Cras, órgão da Assistência Social no município.

Profissional responsável por coordenar o programa no âmbito local, a nutricionista Jane Bonamigo explica que, além de estimular a comercialização dos produtos da agricultura familiar produzidos por famílias locais, a ação proporciona uma alimentação de qualidade às crianças, adolescentes e famílias assistidas, gerando mais saúde e segurança alimentar e nutricional. A importância do programa para a diversificação da produção da agricultura familiar também é destacada pela extensionista social do Escritório Municipal da Emater, Rosane Turra Treviso.

Novos investimentos em 2020

Com tamanhos benefícios colhidos nos dois últimos anos, a Administração Municipal decidiu manter ativo o convênio. Só para a aquisição de alimentos no PAA, estão sendo investidos mais R$ 20 mil entre os meses de janeiro e abril de 2020, o que revela a preocupação do Executivo em oferecer segurança alimentar e nutricional aos munícipes. “A vida da criança na escola não é só em sala de aula, é na vivência como um todo, e oferecer educação nutricional com alimentos nutricionalmente ricos é fundamental para que elas tenham boas condições de estudo e de crescimento saudável”, destaca a secretária de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, Ingrid Worst.

O prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, salienta os benefícios oportunizados pela iniciativa. “Todos saem ganhando, a agricultura familiar é fortalecida, as famílias produtoras são beneficiadas, e com isso vemos o protagonismo da cadeia produtiva local, com alimentos cultivados na nossa terra, e do outro lado as pessoas de Ernestina consomem alimentos mais saudáveis, com a segurança de conhecer a procedência destes alimentos”, garante o prefeito.









Leia Também Comércio de Não-Me-Toque reabrirá na quarta-feira Comércio, serviços e indústrias voltarão a funcionar segunda-feira em Espumoso Barragem de Ernestina expõe os efeitos da seca Pontão: aulas da rede municipal suspensas a partir de quinta-feira