Momento de reflexão, isolamento e mudança comportamental

Postado por: Clovis Oliboni Alves

Compartilhe

A humanidade está vivendo uma crise mundial jamais vista na história, pelo menos de nossa geração. A pandemia do Coronavírus (COVID 19), surgida na China, estendeu-se rapidamente o seu contágio epidemiológico, a todos os países e continentes do Planeta, abalando a saúde pública mundial e os mercados financeiros. A pandemia obrigou a todos a mudarem suas rotinas e seus comportamentos diários, onde a principal dúvida e angústia que todos nós estamos vivendo hoje é: “Quais serão os danos e ensinamentos deixados a nossa humanidade, após vencermos está verdadeira guerra contra o Coronavírus?”

Em tempos de globalização e informações on-line, que nos conectam mundialmente em questão de segundos, o vírus Coronavírus (COVID-19), se apresentou ao Mundo, extremamente voraz e agressivo em sua forma de contágio e expansão. Surgido na China, se alastrou rapidamente ao continente europeu e não demorou muito para chegar às terras da América. No Brasil, embora hajam divergências quanto às tomadas de decisões, alguns achando que são exageradas e muito antecipadas, outros achando que foram tardias, o fato é que as autoridades competentes, com a orientação de equipes competentes da área de saúde pública, estão tomando as medidas necessárias para o enfrentamento da pandemia. O Brasil está com a vantagem do ensinamento de outros países, que negligenciaram ou subestimaram a capacidade viral de contágio, pagando um preço alto por isso. Na Itália por exemplo, que é um país rico, desenvolvido e com uma capacidade econômica bem maior de que a de muitos outros países, inclusive de que a do Brasil, milhares de pessoas estão morrendo, principalmente os idosos. O isolamento da população é total, chegando a faltar mantimentos e vagas nas UTIs. Os portos e aeroportos estão fechados em grande parte do mundo. As fronteiras e vias terrestres também estão sendo controladas e muitas já estão fechadas. Estamos todos assustados, pois jamais havíamos vivido algo parecido. É uma verdadeira operação de guerra mundial e a vacina ainda não foi descoberta. Alguns medicamentos estão sendo testados com bons resultados, porém, o que realmente se demonstra eficaz é você estar com uma boa imunidade. Temos que ter uma atenção especial com os idosos (mais de 60 anos), crianças, pessoas asmáticas e diabéticos, pois são os mais vulneráveis ao contágio. 

A nação brasileira está tomando medidas drásticas, o Presidente da República decretou estado de emergência, com fundamento na verificação de uma situação de calamidade pública, através do Decreto nº 14-A/2020. Vários estados e municípios estão seguindo o mesmo exemplo e determinação, orientando a todos para que façam o isolamento social. As escolas foram fechadas, lojas, restaurantes, shoppings, eventos de um modo geral, todos estão cancelados. Até mesmo o transporte coletivo está sendo cancelado em vários locais. A estrutura pública de saúde do Brasil, de um modo geral é extremamente precária, mas providências e ampliações já estão sendo providenciadas. As escolhas feitas no passado, priorizando por exemplo, a construção de estádios de futebol, em detrimento aos investimentos em saúde pública, hoje farão falta, pois muitas vidas estarão em risco. O comportamento de todos está sendo alterado, nossas rotinas não são mais as mesmas, e, arrisco a dizer que jamais serão. Os presídios e centros de internação de adolescentes, estão sendo esvaziados ao máximo, onde os crimes e atos infracionais mais leves, estão sendo substituídos por penas alternativas, que não sejam o confinamento. Trabalhadores de um modo geral, estão realizando os trabalhos em casa, assim como os nossos estudantes. As tele-vendas e tele-entregas estão em alta, assim como os nossos hábitos de higiene. Todos os deslocamentos estão sendo restringidos e só se sai de casa em situações de emergência.

Os brasileiros estão unidos nesta luta e vamos sair dela vitoriosos. Muitos ensinamentos irão ficar, pois estamos aprendendo pela dor, que o dinheiro, a fama, a luxúria, os bens materiais, não substituem os verdadeiros valores de amor, fé e humanidade. Nós somos seres sociais e não há castigo maior que possam nos dar, que nos impedir de darmos um abraço, um beijo em nossos entes queridos. Objetos de desejo nestas horas, são substituídos por tubos de álcool gel, alimentos, papel higiênico e em casos de doentes graves, um respirador e uma vaga na UTI. A sociedade mundial irá amadurecer muito com a pandemia do Coronavírus. Vamos tirar ensinamentos e adquirir culturas que irão melhorar o comportamento de todos nos aspectos de melhoria da saúde pública, que deve ser prioridade para qualquer política pública de uma nação.

 

Leia Também O palhaço do fogo do circo RABISCOS SEMANAIS: Caminhar juntos(as)! Ocasião Especial O cristão cidadão – 2ª parte