Ministro anuncia novas ações de enfrentamento ao coronavírus

Compartilhe

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirma que o "foco continua sendo a vida", mas com novas ações.

Entre as medidas anunciadas, Ministério da Saúde vai liberar 3,4 milhões de unidades do medicamento cloroquina para que os médicos possam avaliar seu uso em pacientes graves do coronavírus. O protocolo prevê cinco dias de tratamento, sempre dentro do hospital, com monitoramento do médico, em razão de seus efeitos colaterais.Para o ministro, “é normal” que haja erros de calibragem dos estados e municípios na adoção de quarentena. “Se estamos iniciando a curva [epidemiológica], temos que ter calma porque a quarentena é um remédio extremamente amargo, extremamente duro, e tem hora que a gente vai precisar usar.”

O Ministério da Saúde estuda, inclusive, uma possibilidade defendida pelo presidente: o isolamento vertical, que considera apenas a quarentena para determinados grupos de risco, como idosos, doentes crônicos e indivíduos imunossuprimidos.

Hoje, quinta-feira, representantes do Ministério da Saúde vão se reunir com secretários municipais e estaduais de Saúde para discutir sobre a continuidade de medidas de isolamento.

Leia Também Coronavírus: idosa de 92 anos morre em Porto Alegre Passo Fundo integra estudo inédito no RS sobre a Covid-19 Judiciário destina R$ 300 mil para combate ao coronavírus em Passo Fundo Passo Fundo se mantém com dois casos confirmados de coronavírus