Comércio, serviços e indústrias voltarão a funcionar segunda-feira em Espumoso

Compartilhe

O prefeito Douglas Fontana, de Espumoso, anunciou um novo decreto municipal ligado ao Coronavírus.  Com as medidas, as empresas poderão retomar as atividades de maneira gradativa, mas respeitando algumas regras básicas.

Confira abaixo a lista de empresas que poderão voltar e as que não estão liberadas a retomar o funcionamento a partir de segunda-feira, 30.

Estão autorizadas a reabrir.

1 – Igrejas poderão funcionar somente para orações inicialmente
2 – Academias poderão atender até 50% do número de pessoas previstas do PPCI por turno.
3 – Restaurantes e padarias poderão reabrir com 50% da capacidade de PPCI.
4 – Sindicatos poderão voltar a funcionar, mas sem reuniões.
5 – Comércio, prestação de serviços e industrias poderão voltar a funcionar com 50% da capacidade de funcionários por turno.
6 – CFC e CRVA poderão retomar as atividades com 50% da capacidade de atendimento, inclusive em turmas de aulas no CFC.
7 – Bancos serão reabertos com 50% da capacidade total de atendimento inicialmente.
8 – Agropecuárias e Clínicas veterinárias estão liberadas a funcionar
9 – Escritórios em geral.
10 – Bares poderão reabrir com 50% da capacidade permitia e sem a liberação de qualquer tipo de jogo.
11 – Consultórios poderão retomar às atividades com 50% da capacidade.


Continuam proibidos de retornar às atividades:

Entidades tradicionalistas
Vendedores ambulantes
Transporte público
Bailes, festas e casas noturnas
Utilização de espaços públicos (Praças, campos de futebol, quadras de futsal e outros espaços de lazer)
Escolas continuam inicialmente fechadas até o dia 02 de Abril, dependendo da decisão do estado para continuarem fechadas ou não.



Fonte: Clic Espumoso

Foto: Prefeitura de Espumoso

Leia Também Ernestina: Prefeito Nico assina ordem de serviço de pavimentação de seis ruas urbanas Por orientação do Vaticano, Arquidiocese de Passo Fundo cria Comissão para a proteção de menores Ernestina investirá mais R$ 100 mil no enfrentamento ao coronavírus Barragem de Ernestina continua secando