Clubes e Federação aguardam novo decreto do governador para definir datas finais do Gauchão 2020

Compartilhe
Os clubes e a Federação buscam alternativas para realizar as rodadas que faltam para o encerramento do Campeonato Gaúcho de Futebol. Em função da pandemia de coronavírus, em algumas cidades os treinamentos não foram reiniciados. Em Porto Alegre, os jogadores de Grêmio e Internacional retornaram às atividades físicas nesta semana, com divisão em grupos de trabalho.
Aguarda-se para amanhã, sexta-feira, o posicionamento oficial do governador do estado Eduardo Leite sobre a possibilidade da definição de uma data para que os  jogos de futebol possam acontecer. O presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, teve reunião com o governador Eduardo Leite para tratar do assunto (foto).
 Uma nova proposta apresentada pelos clubes ontem para a análise é a realização das rodadas que restam em três sedes: Porto Alegre, Caxias do Sul e Bento Gonçalves.
Porém, ninguém cogita tão cedo a volta dos torcedores aos estádios, o que deve ocorrer pelo país apenas no segundo semestre.  O Campeonato Gaúcho está suspenso desde 16 de março, após a realização da terceira rodada da Taça Francisco Novelletto Neto, que é a disputa do segundo turno. O Caxias foi o campeão do primeiro turno, ganhando a decisão diante do Grêmio por 1x0. 
Os dirigentes dos clubes não aceitam dar o título de 2020 para o clube caxiense sem serem disputados os jogos que restam.  E diante das incertezas do calendário, o Internacional de Porto Alegre anunciou ontem  a demissão de  cerca de 40 funcionários de diversas áreas do clube. As medidas se deram pela necessidade do clube de cortar 30% do orçamento devido à queda de arrecadação durante a pandemia do coronavírus.

Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Leia Também Calendário prevê volta da Fórmula 1 no começo de julho Esporte Clube Passo Fundo contrata profissional especialista em prevenção de lesões Passo Fundo Futsal entra em quadra contra a fome, frio e Covid-19 Conmebol divulgada punição pela confusão no Gre-Nal da Libertadores