Missas na área da Arquidiocese poderão ser realizadas em regiões com bandeira laranja e amarela

Compartilhe

Na manhã desta quinta-feira, 14, a Arquidiocese de Passo Fundo, através de um ofício assinado pelo arcebispo Dom Rodolfo Luís Weber, divulgou novas orientações para a realização das atividades em tempos de pandemia do coronavírus. De acordo com o documento, as paróquias localizadas nas regiões em bandeira laranja e amarela poderão voltar a realizar as missas com a presença do público - seguindo a orientação de limitação de 25% da capacidade total de lotação do espaço e uma série de medidas rigorosas - como o distanciamento e o uso de máscara e álcool em gel - com o foco na prevenção do contágio. Catequese, festas e outras atividades seguem suspensas. Leia o documento na íntegra:

 

ORIENTAÇÕES PASTORAIS
Em tempo de Covid-19

 

Saudações fraternas, em Jesus Cristo ressuscitado! 

 

Considerando o Decreto 55.240 do Governador do Rio Grande do Sul, publicado em 10 de maio de 2020, sobre o Sistema de Distanciamento Controlado para prevenção e enfrentamento do novo coronavírus, que permite o funcionamento das atividades da Igreja, nas seguintes condições:

 

a) Missas e serviços religiosos: Podem ser realizadas com 25% do público, somente nas bandeiras amarela e laranja.
b) Nas bandeiras vermelha e preta – fechado
c) Obedecer todos os protocolos, entre os quais recordamos:
- distanciamento de dois metros,
- higienização do ambiente e das mãos,
- uso de máscara facial por todos os participantes.

 

Dentro destas condições, retomamos a Celebrações das Missas com a presença pública dos fiéis, quando a bandeira estiver amarela e laranja. Mudando a bandeira da região para vermelha e preta, novamente fecham-se as portas.

 

IMPORTANTE:
a) O território da Arquidiocese de Passo Fundo não coincide com as regiões do Sistema de Distanciamento Controlado, por isso cada paróquia deve seguir a bandeira da sua região;
b) O anúncio da cor da bandeira é feito no sábado e entra em vigor na segunda-feira, art. 7 do decreto.


OUTRAS RECOMENDAÇÕES:
a) Envolver o mínimo possível de membros das equipes de liturgia e canto, assim restringindo o fluxo de pessoas, especialmente na sacristia;
b) Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão: somente os estritamente necessários e os que estiverem fora do grupo de risco;
c) Não usar folhetos e livros de cantos para a assembleia;
d) Fazer a coleta, não no momento previsto, mas ao saírem da igreja.
e) Na distribuição da comunhão, o padre e o ministro usar máscara e antes higienizar as mãos com álcool gel.
f) Se houver necessidade e possibilidade, podem ser oferecidos outros horários de missas.

 

CATEQUESE:
O decreto 55.241, de 10 de maio de 2020, no art. 3º mantém suspensas todas as atividades escolares e que envolvam crianças. Por isso, a catequese presencial ainda não pode ser retomada.

 

Festas e outras reuniões continuam suspensas, dentro das normas civis.

 

A presente decisão também se inspira no acordo feito entre o Governo da Itália e a Conferência Episcopal da Itália, que a partir de 18 de maio, vão reabrir as igrejas em condições similares as nossas.

 

O respeito aos protocolos das medidas sanitárias, é uma condição necessária para respeitar a saúde de todos.

 

Neste mês dedicado a Nossa Senhora, que ela interceda por toda a humanidade, e assim todos sejam abençoados por Deus.

 

Em Cristo!

 

Dom Rodolfo Luís Weber
Arcebispo de Passo Fundo

Leia Também Começa a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos Vaticano: Basílica de São Pedro é reaberta para fiéis Papa reza pelos que cuidam da limpeza de ruas e hospitais Catedral de Passo Fundo terá celebrações com público reduzido e medidas preventivas no fim de semana