Médico contraiu coronavírus e se curou com hidroxicloroquina

Compartilhe

             O médico Jorge Alexandre Herrmann, contraiu coronavirus  e atribui à sua cura  ao uso de  hidroxicloroquina. Herrmann, natural de Sertão, onde foi prefeito duas vezes,  formou-se em Medicina na Universidade de Passo Fundo em 1986.  Atualmente exerce a medicina, como cirurgião,  em Espumoso e Salto do Jacuí.  Na linha de frente na pandemia, ele acabou contraindo o Covid 19. Ao falar a Rádio Planalto, relatou que o primeiro sintoma foi uma leve coceira na garganta, em seguida teve diarreia, calafrios,  tosse seca, febre alta  e perda de paladar. O  teste rápido (de sangue) deu negativo,  apenas o PCR (coleta de material do nariz e da garganta), trouxe resultado positivo. Ele internou e passou a ser tratado de acordo com o protocolo oficial,  com os medicamentos habitualmente usados,  o que não ofereceram  melhoras. “Eu já não conseguia mais quase suportar a fisioterapia respiratória (exercício para a respiração), quando pedi ao Dr. Rogério (médico que lhe atendia) para usarmos a hidroxicloroquina, o que mostrou efeito positivo já na primeira dose que fiz à noite, quando tomei a segunda dose no outro dia de manhã a melhora foi muito rápida”, atesta o paciente/médico, que já estava há 10 dias com a doença.  Diante dessa situação ele recomenda aos colegas profissionais que não esperem para a última hora para usar o medicamento. “Trata-se de um remédio barato e eficiente”, disse ele, salientando que não teve qualquer efeito cardíaco.  Além do uso da hidroxicloroquina, Herrmann, recomenda a tomografia que é o exame que verdadeiramente vai mostrar a situação dos pulmões e o exame PCR.



ACOMPANHE A ENTREVISTA

Leia Também Morre caminhoneiro de Passo Fundo vítima de grave acidente no PR STJ autoriza prisão domiciliar para Fabrício Queiroz e esposa Grito é proibido em montanha-russa para evitar o coronavírus Rodovia é liberada em Cruz Alta e ponte ainda vai receber novas obras