Uma semana após morte do menino Rafael Winques, Planalto News ouve delegados em Planalto sobre rumos das investigações

Compartilhe
Uma semana após o crime que chocou o Brasil, com a morte do menino Rafael Winques, de 11 anos de idade, a reportagem da Rádio Planalto News volta ao município de Planalto, na região Norte do Rio Grande do Sul. O repórter Bruno Reinehr conversa com autoridades locais e ouve depoimentos da comunidade ainda procurando entender a verdade dos fatos.
Havia a esperança de localização do menino, mas acabou ocorreu a confirmação da morte, com a localização do corpo na noite da última segunda-feira.
A mãe da criança, Alexandra Dougokenski, assumiu a autoria do crime, mas afirma que não teve intenção de matar, sendo defendida a tese de crime culposo por parte do advogado de defesa. Na versão inicial, ela dizia na imprensa para que fosse ajudado a ser localizado o filho.
Rafael ficou desaparecido por 10 dias até ser encontrado dentro de uma caixa, em uma casa vizinha à sua residência. De acordo com o laudo do Instituto Geral de Perícias, Rafael Winques teve a causa da morte definida como estrangulamento. 
O delegado titular da Delegacia de Planalto, Ercílio Carletti, e o diretor da Divisão de Homicídios do Estado, Eibert Moreira Neto, concederam entrevista ao repórter Bruno Reinehr.
A delegada chefe da Polícia Civil Nadine Anflor estará nesta terça-feira também em Planalto. Haverá entrevista coletiva para atualização das investigações.


Leia Também Brigada Militar efetua prisões por desacato e apreensão por mandado no Bairro Petrópolis Mulher sofre agressão de companheiro dentro de automóvel no Centro Estabelecimento comercial sofre assalto no Centro de Passo Fundo Kombi é atingida por incêndio quando caminhão abastecia bombas de posto de combustível