Descoberto esquema de venda de álcool gel falsificado em Casca

Compartilhe

Na tarde desta quarta-feira (03), a Polícia Civil desencadeou a Operação Assepsia em Casca, Paraí, Passo Fundo e Guaporé.  A investigação refere-se a um esquema de venda de álcool gel falsificado.

Um enfermeiro, servidor da Secretaria da Saúde de Casca, responsável pela vacinação no município, é suspeito de ter operado o esquema e foi preso pela polícia. O álcool foi adquirido pelo município para ser distribuído à população durante a campanha da vacinação.

São apurados crimes de estelionato contra a administração pública, falsificação, corrupção e adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

A 1ª Delegacia de Combate à Corrupção cumpriu um mandado de prisão preventiva e três de busca e apreensão. Também foi decretada a prisão preventiva de dois homens já investigados pela venda de vacinas falsas.

A investigação começou a partir da Operação Anticorpo, que descobriu a venda, no município de Coxilha, de vacinas tetravalente contra a gripe. Com as apreensões feitas naquela operação e a partir de depoimentos, a polícia passou a rastrear o esquema do álcool gel.

Representantes de empresas produtoras do álcool no Rio Grande do Sul e em São Paulo foram ouvidos na investigação da Divisão Estadual de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro e disseram que o produto sob suspeita não condizia com o que é produzido por suas empresas.

A Administração Municipal de Casca emitiu nota oficial sobreo  o assunto: 

"A Administração Municipal de Casca vem a público esclarecer que não tem envolvimento com a abordagem do servidor da Secretaria Municipal de Saúde, na tarde desta quarta-feira, 03/06, durante a operação Assepsia, da Polícia Civil.
O Poder Público Municipal vem colaborando com os órgãos de segurança, desde a deflagração da operação Anticorpo (que investiga o esquema de vacinas falsificadas) e também na operação Assepsia deflagrada hoje.
Repudiamos qualquer ato que coloque em risco a saúde dos profissionais e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e desde já estamos tomando as medidas administrativas cabíveis em relação ao funcionário envolvido."

Informações: Rádio Vang FM

Foto: Polícia Civil

Leia Também Assembleia Legislativa presta homenagem aos 90 anos do 3° RPMon da Brigada Militar Bandido arromba casa e tenta estuprar jovem em Passo Fundo Bandidos armados assaltam proprietário de bar e clientes na Victor Issler Planalto: MP apresentará denúncia do crime envolvendo menino Rafael