Gafanhotos devem deixar a Argentina e seguir para o Uruguai

Compartilhe
Foto: Governo de Córdoba   Foto: Governo de Córdoba 

A nuvem de gafanhotos que chegou a Argentina causou grande preocupação no início de semana, com a possibilidade de passagem pelo Rio Grande do Sul.

Pelas últimas informações do Ministério da Agricultura, que está fazendo o monitoramento, a tendência é que os insetos sigam para o Uruguai. Mas, os cuidados prosseguem. A praga atuou na província argentina de Corrientes, cerca de 200 quilômetros a Oeste de Uruguaiana. 

A chegada dos gafanhotos sempre trouxe preocupação na história da humanidade. 

No período de calor, os insetos precisam se alimentar mais e saem devastando plantações. 

Pragas do tipo mais devastador, os gafanhotos do deserto, têm o potencial de prejudicar a subsistência de 10% da população mundial, segundo a organização das nações unidas para alimentação e agricultura. Um enxame "pequeno" é capaz de comer a mesma quantidade de comida em um dia que cerca de 35 mil pessoas. Eles atacam grãos básicos como arroz, milho e trigo. Os esforços nas últimas quatro décadas por parte dos especialistas os mantiveram afastados, mas tem havido surtos graves, como a infestação africana em 2004, que causou danos estimados de dois  bilhões e meio de dólares para as lavouras.

Leia Também Novo ciclone extratropical é previsto para a semana no RS Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro Faleceu o conhecido “Gringo”, da Vila Ricci Criança se solta de cadeirinha e cai de carro em movimento em Venâncio Aires