Governador Eduardo Leite explica razões para colocar Passo Fundo na bandeira vermelha

Compartilhe

A região de Passo Fundo, apesar dos recursos apresentados, continua na bandeira vermelha no programa de distanciamento controlado. O governador Eduardo Leite anunciou, nesta segunda-feira, que as regiões de Caxias do Sul, Erechim e Palmeira das Missões foram retiradas da bandeira vermelha e voltaram para a cor laranja dentro mapa final do modelo de Distanciamento Controlado contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul.

Permanecem sob a bandeira vermelha as regiões de Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Canoas, Passo Fundo e Santo Ângelo. 

Passo Fundo, disse o governador, teve como fatores para a negação dos recursos o aumento de 43 para 53 hospitalizações, um aumento de 8 para 10 óbitos e a maior proporção de casos ativos em relação a casos recuperados.

Leia Também Testes finais de vacina contra o coronavírus começam no dia 20 de julho Bolsonaro veta uso obrigatório de máscara em prisões Coronavírus: Passo Fundo chega a 1705 recuperados Passo Fundo e região apresentam recurso ao Estado contestando a bandeira vermelha