Paciente está há 17 meses sem vírus HIV após tratamento brasileiro inédito

Compartilhe
(Reprodução / Internet)   (Reprodução / Internet) 
Após participar de ensaios de um tratamento desenvolvido pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), um paciente não identificado que conviveu com o HIV por pelo menos sete anos está há 17 meses sem sinais do vírus causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).

Há um ano e meio, ele parou de tomar os medicamentos contra a doença e, desde então, segue sem o microrganismo no corpo, relata reportagem exclusiva da CNN Brasil.

O paciente participou de um estudo liderado pelo infectologista Ricardo Sobhie Diaz e mostra que os cientistas brasileiros estão no caminho certo da cura para a síndrome. 

Segundo o médico, o vírus não foi detectado no corpo do paciente nem mesmo após passar por exames de alta precisão de diagnóstico. O número de anticorpos que combatem o HIV, que são usados como parâmetro para descobrir se uma pessoa contraiu o vírus ou não, também tem caído progressivamente, “o que é uma evidência de que o vírus pode não estar mais ali”, disse Diaz, em entrevista à emissora.

Ainda assim, o infectologista alerta que é cedo falar em cura e que há a possibilidade o vírus voltar a se manifestar, portanto, o paciente segue em acompanhamento.

Leia a reportagem completa da Revista Galileu AQUI.

Leia Também Prefeitura de Passo Fundo amplia número de profissionais para atendimentos em saúde Doação da JBS garante primeiro tomógrafo para Hospital Municipal de Passo Fundo Obras no Hospital Municipal: primeiros setores devem ser entregues no primeiro semestre de 2021 Hospital de Clínicas conquista Acreditação Plena - ONA