Lareira construída de forma artesanal pode ter sido o motivo da explosão em Lagoa Vermelha

Compartilhe
Foto: CB Lagoa Vermelha   Foto: CB Lagoa Vermelha  

A reportagem policial da Rádio Planalto News conversou, na tarde desta segunda-feira, 06, com o comandante do Pelotão dos Bombeiros de Lagoa Vermelha, 1º tenente Alex Moreira Barbaro. 

No último sábado, 04, uma explosão em uma lareira ecológica deixou cinco pessoas feridas, no bairro Nunes, em Lagoa Vermelha; uma mulher de 33 anos, um homem de 38, um menino de 07 anos, uma menina de 12, e a avó das crianças.

Na madrugada desta segunda-feira, a jovem Terluize Toson Farias Teixeira, de 12 anos, não resistiu as gravidades dos ferimentos e faleceu, no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo. Ela estava internada na casa hospitalar desde o ocorrido. O seu irmão, de 7, também está recebendo atendimento em Passo Fundo e inspira cuidados. Terluize Toson Farias Teixeira 

Conforme o tenente Alex, a lareira ecológica que explodiu foi feita de forma artesanal, o que pode ter sido um dos motivos do ocorrido. O comandante frisou na questão do abastecimento da lareira, que é feita com etanol. Ele acredita que a forma como o fogo foi abastecido possa ter causado a explosão.

Questionado sobre a forma correta de abastecimento, Alex respondeu; “a gente nunca recomenda colocar, seja pouco ou muito, direto na lareira. Nem colocar o liquido e depois acender o fogo. Existem outras formas, como por exemplo um acendedor que é encontrado no comércio ou ainda o uso de álcool em gel”

O 1º tenente confirmou que a lareira foi feita de forma artesanal. Não soube explicar se foi o proprietário quem construiu ou se teria ganhado de alguém. Ele informou que o item foi construído com madeira, areia e latas de cerveja cortadas ao meio.

A reportagem perguntou ao comandante se seria mais seguro o proprietário adquirir a lareira ou um aquecedor. Respondendo a pergunta ele informou que aquecedores também proporcionam riscos. Relatou, inclusive que pessoas que costumam dormir com o aquecedor ligado, correm sérios riscos de não acordar.

Créditos: Bruno Reinehr/Rádio Planalto News

Acompanhe na íntegra a reportagem:

  • ENTREVISTA

Leia Também Acidente resulta em um ferido no trecho Passo Fundo/Pontão Agricultor é lesado em mais de R$ 300 mil durante assalto em Água Santa Operação ‘Mão na Graxa’ desarticula quadrilha que aplicava golpes em produtores em Ernestina Drogas que abasteceriam o tráfico passo-fundense são apreendidas no Oeste catarinense