Caravanas pelo Brasil!

Postado por: Clovis Oliboni Alves

Compartilhe

Nesta semana, o presidente Jair Messias Bolsonaro, deu início a uma série de caravanas pelo Brasil. Na quinta-feira (30), ele inaugurou a adutora que leva água do Rio São Francisco ao município de Campo Alegre de Lourdes/BA, levando água encanada e potável a mais de 40 mil brasileiros. Na sexta-feira (31), a caravana presidencial esteve no Rio Grande do Sul, no município de Bagé, onde visitou a primeira Escola Cívico-Militar do Estado, além da inauguração de casas e apartamentos, do Programa Minha Casa Minha Vida. As caravanas dão início a uma fase virtuosa do Governo Federal, onde o fomento da economia, da conseqüente geração de emprego e renda, através de obras públicas federais, será um dos grandes propulsores do desenvolvimento Nacional.

Após curar-se do Corona vírus, com o uso da hidroxicloroquina, o presidente Bolsonaro deu início a uma série de caravanas pelo Brasil, inaugurando obras de infraestrutura, logística e habitação, importantíssimas para o povo brasileiro. Na quinta-feira (30), a caravana iniciou pelo Nordeste brasileiro, onde o presidente visitou o estado do Piauí e em seguida a Bahia, onde inaugurou uma adutora que leva água do Rio São Francisco à comunidade urbana e rural do município de Campo Alegre de Lourdes/BA. A obra que teve investimento de cerca de 105 milhões, em um trecho de 157 km, levou água encanada e potável a mais de 40 mil habitantes da zona urbana do município e de 57 comunidades rurais. O povo baiano deste município, em pleno século XXI, vivia em condições insalubres, sem água encanada e potável. A dependência de caminhões pipa e de cisternas que coletavam água da chuva, submetia a população a uma dependência política e climatológica constante, para atender suas necessidades vitais. A chegada da água encanada aos moradores trouxe esperança, qualidade de vida e acima de tudo, dignidade humana. Não podemos admitir que nos dias de hoje, com todo o desenvolvimento e tecnologia disponível, tenhamos irmãos brasileiros, comunidades inteiras como esta, vivendo sem as mínimas condições de saúde. A região Nordeste do Brasil tem recebido uma atenção especial do Governo Federal, justamente por ser uma região onde a vulnerabilidade social é mais acentuada.

Na sexta-feira (31), foi a vez do Rio Grande do Sul, no município de Bagé, onde o presidente visitou a primeira Escola Cívico-Militar do Estado, que faz parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Decreto Lei 10.004, de 5 de setembro de 2019), que prevê a implementação de 216 unidades em todo o Brasil, até o ano de 2.023, sendo 54 por ano. Na oportunidade, o presidente também inaugurou 1.164 unidades de casas e apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida, que irá atender a 4,6 mil moradores gaúchos. O Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares, ligados ao Ministério da Educação e o Ministério da Defesa, que conta com a participação do corpo docente das escolas e dos militares, trazendo um novo conceito de educação para o nosso País, envolvendo conhecimento, disciplina e civilidade. As moradias entregues aos gaúchos de Bagé fazem parte do maior obra imobiliária do Governo Federal, no Sul do País, dando continuidade ao projeto Minha Casa Minha Vida, proporcionando moradia e dignidade a 4,6 mil gaúchos. Importante salientar que os bons projetos, alguns já em andamento, não foram interrompidos e estão sendo concluídos com prazos e custos reduzidos.

O Brasil está iniciando uma fase pujante, onde obras públicas e privadas irão impulsionar o País de uma maneira surpreendente. O setor primário de produção está em um momento ímpar, atingindo índices de produção históricos. As obras de infraestrutura para escoação de produção irão colaborar para uma maior impulsão neste setor. A geração de emprego e renda será impulsionada por esta onda de desenvolvimento, onde o Programa Nacional de Saneamento Básico terá um papel fundamental neste processo. A educação também está de parabéns, pois a conquista do aumento do FUNDEB, que passará dos atuais 10%, para 23% de participação da União nos repasses para a educação, é uma grande conquista.  Mas aí fica a pergunta que não quer calar: De onde está vindo tanto recurso para custeio de obras e auxílios aos brasileiros? Uma das possibilidades pode ser dos investimentos do BNDES, que no passado eram disponibilizados com poucas ou nenhuma garantia aos países amigos e agora estão sendo aplicados aqui? Ou da seriedade no andamento das obras públicas, agora sem corrupção e com o cumprimento de prazos e metas?

O fato é que tirando a guerra política, que envolve infelizmente, a pandemia e o próprio Poder Judiciário (STF), o Brasil viverá um momento excepcional. Existe uma grande expectativa dos brasileiros, de esperança por dias melhores, por renovações na política, no sistema judiciário e no próprio comportamento do povo de modo geral. As pessoas estão mais críticas, seletivas às informações, politizadas e participativas a todo e qualquer movimento político de nossa Nação. Ao sairmos desta pandemia, dias melhores virão! Avante Brasil!  

Leia Também É perigoso dizer SIM! Livro do Deuteronômio: abre a tua mão para o teu irmão (Dt 15,11) O palhaço do fogo do circo RABISCOS SEMANAIS: Caminhar juntos(as)!