Representantes de ginásios e arenas saem frustrados de reunião na prefeitura

Compartilhe

Representantes das arenas, societys, ginásios e escolas esportivas, saíram frustrados, ontem, de uma reunião com o prefeito Luciano Azevedo, de Passo Fundo. Eles esperavam a possibilidade de reabertura das atividades. O chefe do poder Executivo Municipal, disse que não tem autonomia para liberar as práticas esportivas. Segundo ele, esse setor depende de autorização do governador Eduardo Leite e não pode reabrir mesmo com bandeira laranja.

O representante do Comitê Juntos Pelo Esporte, professor Cristiano Alves, disse que a categoria ficou frustrada. Entendem que a atividade é semelhante as academias e que poderia voltar dentro das regras de segurança estabelecidas por um protocolo que foi apresentando. Ao mesmo tempo, o prefeito Luciano Azevedo, sugeriu que seja pedido à Justiça, uma liminar para a reabertura, disse o professor Cristiano.
Estima-se que em dentro da normalidade, sejam disputados em torno de 150 jogos por dia em Passo Fundo. A cidade tem 37 ginásios e arenas que estariam em funcionamento. Conforme o Comitê Juntos Pelo Esporte, o setor gera direta e indiretamente 380 empregos e movimentava mensalmente, 18 mil pessoas, praticando esporte, lazer e educação esportiva.
Há casos de ginásios, que tiveram a energia elétrica cortada por falta de condições de pagamento. Dirigentes ainda estão realizando vendas de lanches (cachorro-quente) na tentativa de angariar fundos para pagamento de contas atrasadas. Outros têm prestações de financiamento bancário, operações que foram efetuadas para fazer as construções, e não estão conseguindo honrá-las. Há proprietário de ginásio e arena, com dívida acumulada de R$ 100 mil, referente a aluguel e outros custos.


Leia Também Planalto News conta a história de Passo Fundo Futsal x Horizontina Gre-Nal: Pepê marca e garante mais uma vitória de Renato sobre Coudet Câmara dos Deputados aprova ampliação de validade da CNH Proposta do Grêmio por Cavani seria de R$ 22,3 milhões por ano