Prêmio na eternidade

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe

Uma pessoa morreu e foi apresentar-se no céu. Viu mansões lindas, cheias de flores, de beleza e de conforto.

- De quem são estas casas? – Perguntou a São Pedro.

- Uma delas é da mulher que lavou sua roupa por muitos anos.

E ele pensou consigo mesmo: “Se a minha lavadeira tem uma casa tão bonita, como não será a minha? ”

E assim foi enchendo os olhos de surpresas. Finalmente, São Pedro lhe indicou a casa dela, que era apenas um barraquinho construído com papelão de caixas de whisky e coberta com latinhas de cerveja amassadas. Admirada, a pessoa perguntou:

- São Pedro, por acaso o senhor não está enganado? Minha criada, os sapateiros, os mendigos, têm casas tão bonitas! Por que a minha é tão pobre?

São Pedro respondeu:

- É que nosso costume aqui no céu, é construir as casas com material enviado da terra.

Leia Também É perigoso dizer SIM! Livro do Deuteronômio: abre a tua mão para o teu irmão (Dt 15,11) O palhaço do fogo do circo RABISCOS SEMANAIS: Caminhar juntos(as)!