Presidente Trump ataca a China e afirma que os Estados Unidos vão livrar o mundo do coronavírus

Compartilhe

O presidente americano, Donald Trump, atacou a China nesta terça-feira (22) em seu discurso na Assembleia da ONU, afirmando que as Nações Unidas devem responsabilizar o país pela pandemia de coronavírus -que ele voltou a chamar de "vírus chinês".

Em uma mensagem gravada, Trump acusou Pequim de permitir que a doença "deixasse a China e infectasse o mundo". "Nós temos que responsabilizar a nação que espalhou essa praga pelo mundo: a China", disse ele, acrescentando que no começo da pandemia o país asiático adotou um "lockdown" e parou de receber viajantes internacionais, mas permitiu que voos deixassem o país.

"O governo chinês e a Organização Mundial da Saúde -que é virtualmente controlada pela China- declararam falsamente que não havia evidências de transmissão de humano para humano. Depois, eles falsamente disseram que pessoas sem sintomas não disseminariam a doença. As Nações Unidas devem responsabilizar a China por suas ações", continuou.

Trump foi o segundo a fazer o pronunciamento na assembleia, logo após Jair Bolsonaro, que abriu o evento -tradicionalmente, o chefe de Estado brasileiro é o primeiro a falar na conferência.

Neste ano, os líderes concordaram em enviar vídeos com seus discursos em vez de se reunirem presencialmente na sede das Nações Unidas em Nova York, como forma de evitar os riscos de propagação do coronavírus.

Em seu pronunciamento, o presidente americano também criticou a China por ter cometido "abusos comerciais" contra os EUA e pelo impacto que gera no meio ambiente, afirmando que os chineses jogam plástico e lixo no oceano e emitem mercúrio tóxico na atmosfera.


Fonte: UOL

Leia Também Passo Fundo inicia a semana sem registro de óbitos em decorrência da Covid-19 Vacina de Oxford gera resposta imune forte em idosos Passo Fundo encerra o final de semana sem óbitos por coronavírus Estudo com nitazoxanida tem resultado positivo para tratar covid