Pais podem ser responsabilizados por não integrarem seus filhos ao ensino remoto

Compartilhe
Aconteceu na tarde desta sexta-feira, 30, uma reunião do Ministério Público, tendo sido convidados os representantes da Coordenadoria Regional de Educação, Secretaria Municipal de Educação e Conselho Tutelar. Na oportunidade foi tratado do número significativo de alunos que não estão acompanhando as atividades pelo sistema remoto.
Como não estão ocorrendo, ainda, as aulas presenciais, existe a possibilidade de acompanhamento de conteúdos pelo sistema remoto (internet), por computador e celular. Além disso, quem não dispõe desses meios pode retirar o material impresso nas escolas.
Os pais poderão ser responsabilizados se não integrarem seus filhos nessa sistemática, acompanhando o material. A determinação foi lembrada pela promotora Ana Cristina Ferrareze.

ACOMPANHE A ENTREVISTA DO REPÓRTER CRISTIAN QUEIROZ (ÁUDIO)

Leia Também Autorizada contratação de empresa para obra na escola Arno Otto Kielh, do Primeiro Centenário UPF abre inscrições para o Vestibular de Verão 2021 FNDE prorroga prazo para renovação semestral do Fies MEC determina volta às aulas presenciais para instituições federais a partir de janeiro