Há 31 anos, caía o Muro de Berlim

Compartilhe

Em 9 de novembro de 1989, há 31 anos, caía o Muro de Berlim. O Portão de Brandemburgo foi inaugurado oficialmente, restaurando definitivamente a liberdade de movimento entre as duas Alemanhas. O Muro dividia Berlim ao meio. Sua construção foi feita pela República Democrática Alemã que era socialista, assim como aliada a União Soviética durante a Guerra Fria.

O Muro cercava toda Berlim Ocidental, a qual fazia parte da República Federal da Alemanha, que, por sua vez, era aliada dos Estados Unidos. Ou seja, a parte capitalista alemã. A construção do muro começou em 13 de agosto de 1961, e era fiscalizada pela Alemanha Oriental com ordem para matar quem tentasse fugir. Com essa medida, muitas famílias foram separadas de repente e não podiam mais transitar entre as duas Alemanhas. 

Contexto histórico

Na Alemanha Oriental o muro consistia em uma tentativa de proteger o país de ataques do chamado bloco capitalista, que visava impedir o crescimento do socialismo. 

Já do lado da Alemanha Ocidental, a construção do muro visava restringir a liberdade do seu povo. Além disso, o muro tornou-se um símbolo como um “muro ideológico” que separava duas vertentes políticas: capitalismo e o socialismo.

A saber, o muro acabou sendo uma manifestação física da chamada Cortina de Ferro, que foi a divisão política da Europa em Europa Ocidental e Oriental. 

A entrevista foi transmitida ao vivo e acompanhada tanto na Alemanha Ocidental como na Oriental. Portanto, logo em seguida, os cidadãos da República Democrática Alemã (RDA), de regime comunista, peregrinaram até a fronteira interna em Berlim. Durante três horas, os guardas de fronteira – que não haviam sido informados do novo regulamento – contiveram o afluxo humano.

Quando a "TV do Oeste" montou suas câmeras e confirmou a sensacional notícia, ficou claro que chegava ao fim a divisão da Alemanha – marcada pela construção do Muro de Berlim, em 21 de agosto de 1961.

Tarde da noite, os agentes de segurança deixaram de fazer resistência, abriram as passagens de fronteira berlinenses e deixaram as pessoas passarem do Leste para o Oeste e vice-versa, sem que fossem controlados.


ATUALIDADE

Hoje, a Alemanha, com mais de 82 milhões de habitantes, é a economia mais importante da Europa e é a quarta potência econômica mundial depois dos Estados Unidos, China e Japão.

Leia Também Foi ao chão um dos maiores cartões postais de Alegrete: desaba a ponte de pedra Avião com destino a Passo Fundo cai no Mato Grosso do Sul e faz duas vítimas Coleurb e Sest/Senat realizam palestras sobre prevenção de acidentes de trânsito Planalto é agraciada com pão gigante do Projeto ELA RS