Trabalhadores avaliam proposta da Coleurb e ônibus circulam normalmente em Passo Fundo

Compartilhe
A Coleurb informa que todos os seus ônibus começaram a normalmente desde o começo do dia nesta quarta-feira, 25, no transporte coletivo de Passo Fundo. Alguns saíram com 15 minutos de atraso.
 Pela manhã foi realizada assembleia-geral do Sindiurb, o Sindicato da categoria, para analisar proposta da empresa. Durante o dia, os trabalhadores seguirão sendo ouvidos, segundo o presidente da entidade, Miguel dos Santos, falando à Rádio Planalto News.
A tendência é que não venha ocorrer a paralisação.
Na tarde de terça-feira (24), ocorreu a segunda reunião, mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) e  Ministério Público do Trabalho, entre a Coleurb e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivos Urbanos de Passo Fundo (Sindiurb), na qual foi formulada uma nova proposta para a categoria para que não ocorra a paralisação do serviço no município. 
Após debates ente as partes, foi formulada a seguinte proposta de mediação para as cláusulas econômicas do acordo coletivo: a) será pago um valor a título de abono-alimentação, de natureza indenizatória, calculado com o seguinte critério: aplica-se o percentual de 3,92% ao salário-base previsto na norma coletiva, sem redução, sobre os meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e 13º salário, acrescidos de 8%, sendo que a soma desses valores será paga no dia 10/12/2020, mediante depósito no cartão de vale-alimentação; b) para a próxima data-base, o patamar de negociação dos salários será o salário atual, reajustado em 3,92%; c) o vale-alimentação será de R$ 500,00 a partir de 1º/10/2020, e a diferença do mês de outubro será paga na folha de novembro (05/12/2020); d) o 13º salário será pago de forma integral, sem considerar as reduções de salário decorrentes dos ajustes da pandema ou os períodos de suspensão, sendo que, para os trabalhadores que estão em exercício, será pago na data de 15/12/2020, em uma única parcela, para os trabalhadores que estão com os contratos suspensos, em duas parcelas, nas datas de 15/12/2020 e 15/01/2021; e) os contratos que se encontram suspensos continuam suspensos até final de dezembro de 2020; f) em razão do pagamento do abono, os salários previstos no acordo coletivo serão pagos sem reajuste até o mês de fevereiro/2021.


Leia Também Prefeitura solicita que Corsan realize intervenções na Rua Minas Gerais antes do asfaltamento Após divulgação de acidente na Planalto News, poda é realizada e placa de "Pare" reaparece Cartório de Registro Civil de Pessoas voltará a atender em dois turnos Prefeitura autoriza asfaltamento da Rua Israel Bonna e nova ponte no local