No sétimo dia da morte de João Alberto, lojas do Carrefour amanhecem fechadas em todo o Brasil

Compartilhe
Reprodução / Internet   Reprodução / Internet 

Unidades do Carrefour amanheceram de portas fechadas em todo o Brasil, nesta quinta-feira (26). A medida, indicando o luto pela morte de João Alberto Silveira Freitas, que completa uma semana, foi implementada após a sugestão de um comitê que assessora a empresa em ações contra o racismo.

As lojas só irão reabrir as portas às 14h, tendo como primeira atividade um minuto de silêncio em homenagem à vítima. A única exceção é a unidade onde o assassinato aconteceu, no bairro Passo D’Areia, localizado na Zona Norte de Porto Alegre, que só volta a funcionar na sexta-feira.

Em nota, a rede de supermercados reiterou que “esse compromisso não traz de volta a vida de João Alberto”. O Carrefour Brasil afirma, ainda, que “espera que esta medida seja um importante passo de um longo caminho no combate ao racismo”. A empresa se compromete a divulgar, em 15 dias, um plano de orientação e embasamento das ações.

*Rádio Guaíba

Leia Também Acidente entre lanchas deixa quatro mortos em Angra dos Reis, incluindo uma criança Pelo Brasil: aluna de autoescola é reprovada após derrubar muro durante prova Líder de Sindicato fala à Planalto News sobre mobilização dos caminhoneiros Governo do RS autoriza novos concursos públicos para mais de 3,4 mil vagas