Motorista de ônibus que caiu de viaduto e matou 16 pessoas pulou do veículo antes do acidente

Compartilhe
Reprodução   Reprodução 
O motorista do ônibus que caiu de um viaduto na BR-381, em João Monlevade, a 115 km de Belo Horizonte, pulou do veículo antes do acidente, de acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Ao menos 16 pessoas morreram e 24 ficaram feridas no acidente. 

De acordo com o inspetor Aristides Junior, porta-voz da PRF em Minas Gerais, o motorista, que ainda não foi identificado, não procurou a polícia para prestar esclarecimentos e, por isso, é dado como foragido. Outros passageiros poderiam ter escapado do acidente ao pular. 

De acordo com informações preliminares, esse ônibus, possivelmente, perdeu os freios e acabou caindo do viaduto. Antes, o motorista e, possivelmente, alguns passageiros pularam do veículo. O motorista, até o momento, não foi localizado e não se apresentou. A gente trabalha com a possibilidade de ele ter fugido ou sido socorrido por populares.

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que a perícia esteve no local para fazer os primeiros levantamentos e que os corpos das vítimas serão encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte e para o Posto Médico Legal da cidade de João Monlevade. A causa do acidente será investigada.
O ônibus não tinha autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para transportar passageiros.

O veículo, com placa de Mata Grande-AL, seguia em direção a São Paulo quando foi bateu em uma carreta e despencou de uma altura de 15 metros.

“A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse o órgão em nota à imprensa.

(R7)

Leia Também Ônibus com funcionários da JBS se envolve em acidente no Centro de Passo Fundo Carreta carregada com mais de 30 mil kg de cerveja tomba em Passo Fundo Polícia descobre gráfica clandestina de cédulas e apreende R$ 70 mil em notas falsas em SC Incêndio no Bairro Integração pode ter sido criminoso