Passo Fundo possui 3% do lixo encaminhado para reciclagem e a intenção é ampliar, diz futura secretária

Compartilhe

Passo Fundo possui 3% do lixo coletado encaminhado para reciclagem.   É o material que é assumido pelas cooperativas da cidade, no trabalho em conjunto com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.  

O restante é encaminhado para o aterro sanitário em Victor Graeff, no Alto Jacuí.  O objetivo é aumentar esse índice reciclado, de acordo com Gabriela Engers, que assumirá em janeiro a pasta do Meio Ambiente. Segundo ela, o percentual de 3% dos detritos encaminhados para a reciclagem está dentro da média nacional, mas pelo Brasil se trabalha a ideia de ampliação, gerando emprego e renda para muitas famílias.

Gabriela Engers é advogada, formada em 2010 pela Universidade de Passo Fundo. Iniciou a carreira como advogada autônoma atuando especialmente em causas civis, ambientais e trabalhistas. Desde 2015, trabalha como assessora jurídica na Secretaria de Meio Ambiente.  Ela chegou a assumir o comando da pasta como secretária substituta em sete oportunidades.

 

ACOMPANHE A PARTICIPAÇÃO DA FUTURA SECRETÁRIA (áudio)

Leia Também Engenheiro de Passo Fundo é nomeado coordenador adjunto da Câmara Especializada de Engenharia Florestal do CREA-RS Novo ecoponto da Prefeitura é aberto à comunidade de Passo Fundo Agricultores de Santo Antônio do Capinzal relatam preocupação com morte de peixes Corte de árvores nativas gera descontentamento na Vila Tupinambá