A árvore dos problemas

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe

Um carpinteiro atendeu o pedido de um cliente para consertar um armário. O dia dele não tinha sido fácil: trabalhou duro, sua máquina de cortar madeira estragou, perdeu uma hora de trabalho, esqueceu ferramentas em casa e agora, na hora de sair, seu velho caminhão não tinha arranque.

O cliente prontificou-se, então, a levá-lo até em casa para buscar as ferramentas. O carpinteiro estava sério, tenso e não falava nada. Ao chegar, convidou o cliente para conhecer a família. Caminhando até a porta, o carpinteiro parou um momentinho diante de uma pequena árvore que tocou com suas mãos, nas pontas dos galhos.

Quando se abriu a porta, aconteceu a transformação: a cara de brabo se iluminou por um grande sorriso. Abraçou os filhos e deu um beijo na esposa.

Depois de conhecer a casa, apanhou as ferramentas esquecidas, despediu-se alegremente da família, e retornou ao carro com o motorista. Mas ao passar perto da árvore, seu amigo perguntou-lhe curioso, sobre o que tinha observado ao chegar.

- Oh, essa é a minha árvore dos problemas – respondeu ele. Sei que não tenho como evitar os problemas do trabalho, mas de uma coisa estou certo: eles não pertencem à minha casa, nem à minha esposa, nem a meus filhos. Por isso, simplesmente os penduro na árvore, quando chego em casa de noite. Na manhã seguinte, os recolho de novo.       

E concluiu:

- O interessante é que, ao recolhê-los pela de manhã, nunca encontro tantos problemas como depositei na árvore, na noite anterior.          

Leia Também “A figura deste mundo passa” O agir político durante a pandemia Valorize o que você tem RABISCOS SEMANAIS: Ciclística do Viver!