Cesta básica de Passo Fundo registra alta de 2,23% em dezembro

Compartilhe

O Centro de Pesquisa e Extensão da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (CEPEAC) da Universidade de Passo Fundo (UPF) divulgou os resultados da pesquisa sobre o custo da cesta básica no mês de dezembro no município. O levantamento aponta que o custo dos produtos que compõem a cesta básica de uma família típica passo-fundense apresentou uma alta de 2,23% no mês de dezembro de 2020, quando comparado com os preços médios praticados no mês de novembro de 2020. Dos produtos pesquisados, entre os dez itens que obtiveram maior alta de preços, oito são pertencentes ao grupo da alimentação e dois ao grupo da higiene pessoal. Entre os dez itens que apresentaram maior queda em seus preços, nove pertencem ao grupo de alimentação e um ao grupo de higiene pessoal.

De acordo com os dados, no mês de novembro, foram necessários R$1084,41 para a aquisição da cesta, ao passo que em dezembro o custo foi de R$1108,61, o que representa uma alta de R$24,23 por cesta. Com isso, observou-se que a evolução do custo da cesta básica passo-fundense neste período apresentou uma alta de 24,62%, passando de R$ 889,56 em dezembro de 2019 para R$ 1108,61 em dezembro de 2020, ou seja, uma alta de R$219,05.

Em novembro de 2020, uma família típica necessitava de 1,04 salários mínimos para adquirir a cesta de produtos básicos, já em dezembro de 2020, a mesma cesta custava 1,06 salários mínimos, o que representa, segundo o boletim, uma diminuição no poder de compra da população de um período ao outro. A equipe do CEPEAC ressalta que a cesta em questão é composta apenas por produtos do grupo alimentação, higiene pessoal e limpeza doméstica.

 

Higiene pessoal e alimentação lideram a alta

Dos produtos pesquisados, entre os dez itens que obtiveram maior alta de preços, oito são pertencentes ao grupo da alimentação e dois ao grupo da higiene pessoal. Dos dez itens que apresentaram maior queda em seus preços, nove pertencem ao grupo de alimentação e um ao grupo de higiene pessoal.

O Boletim mostra que os produtos que acumularam maiores altas de preços no mês foram: absorvente, lâmina de barbear e laranja, com preços majorados em 23,85%, 21,04% e 17,25%, respectivamente. Já os produtos de maior queda foram: tomate, mamão e desodorante, com preços reduzidos em 27,49%, 23,19% e 4,30%, respectivamente.

Dos 42 produtos que compõem a cesta básica passo-fundense, 31 sofreram aumento de preços e 11 tiveram seus preços reduzidos. Dos 31 produtos que compõem a cesta de alimentação, 20 tiveram aumento de preços e 11 apresentaram redução de preços.


Leia Também Acidente entre lanchas deixa quatro mortos em Angra dos Reis, incluindo uma criança Pelo Brasil: aluna de autoescola é reprovada após derrubar muro durante prova Líder de Sindicato fala à Planalto News sobre mobilização dos caminhoneiros Governo do RS autoriza novos concursos públicos para mais de 3,4 mil vagas