Vamos falar sobre a Morte?

Postado por: Élvis Mognhon

Compartilhe

Nessa semana apresento para reflexão um tema complexo, denso e repleto de vieses: a morte. No final de semana que passou tivemos em nossa família uma perda muito significativa, de uma pessoa muito querida e que marcou sua trajetória com seu exemplo de vida, de desapego e especialmente de fidelidade aos princípios cristãos.
A morte rompe com a ordem das coisas. Apesar de sabermos de nossa finitude enquanto humanos, muitas vezes temos dificuldade de aceitá-la, mesmo sabendo que na ordem das coisas a morte também está presente. A morte sempre vem acompanhada de uma série de sentimentos: negação, desamparo, impotência. Muitas vezes ela nos toma de assalto e temos dificuldade em aceitar que dela ninguém sairá incólume. Um dia todos nos encontraremos com a morte, e o simples fato de pensarmos sobre isso, pode nos incomodar.
Há muitos anos o ser humano tenta maquiar a morte, tornando-a mais aceitável e passando uma imagem de menor sofrimento. Cria rituais, espaços mais confortáveis para o momento da despedida e até mesmo oferece a possibilidade de despedidas online. Do ponto de vista da ciência, foi criada uma área de estudos para dar conta dos assuntos da morte: a tanatologia. Essa área busca compreender a ciência da vida e da morte com o objetivo de entender o processo do morrer e do luto.
Muitas pessoas veem na fé e na crença numa força superior a possibilidade de abrandar sua dor. De fato, crer que há algo além da vida, que as coisas não terminam por aqui nesse plano terrestre, torna mais fácil tolerar a dor da despedida, mas mesmo assim, ela não é simples.
A morte continua sendo uma certeza não decifrada, uma verdade que temos dificuldade de aceitar. Algumas pessoas, porém, aceitam com menor dificuldade a morte. Pode-se dizer que a vida vai nos preparando para enfrentarmos a realidade da morte, mas ainda é uma questão de evolução constante e desprendimento pessoal. E você já parou para pensar sobre a morte?

 ** O leitor poderá enviar sugestões, dúvidas, questionamentos sobre o tema para o e-mail: emognhon@gmail.com Para agendar atendimentos clínicos utilizar o WhatsApp (54) 99983 9966.

Leia Também Campanha da Fraternidade Ecumênica Trabalhando por amor RABISCOS SEMANAIS: Jovens pela Paz Expectativa e Realidade