Vereadora Ada Munaretto foi oradora do primeiro Grande Expediente da Legislatura da Câmara

Compartilhe

Vereadora Ada Munaretto foi oradora do primeiro Grande Expediente da Legislatura da Câmara 

O primeiro Grande Expediente do Período Legislativo Ordinário de 2021 foi realizado na Sessão Plenária dessa segunda-feira (22), tendo como oradora a vereadora Ada Cristina Munaretto (PL). Na tribuna, a parlamentar abordou a importância da representatividade feminina na Câmara, além de lembrar sua trajetória social, política e ainda apontou a importância em ouvir a comunidade e receber suas demandas.

Em sua primeira fala neste espaço, Ada apresentou um resumo sobre sua trajetória pessoal, seu envolvimento com as causas sociais, incluindo trabalho voluntário ajudando famílias em vulnerabilidade social e auxílio a pessoas com câncer sem condições de realizar tratamento. A vereadora sublinhou ter mantido em absoluta discrição o seu trabalho na saúde, por realizá-lo “em amor ao próximo”. Também comentou sobre ter confidenciado o diagnóstico de um tumor no cérebro há nove anos. Ada justificou integrar um grupo de pessoas que conviviam com a mesma enfermidade há cinco anos, e por essa troca de experiências encontrar o caminho para superar este obstáculo. Ela ainda mencionou sobre seu histórico no meio político municipal, no movimento anti-corrupção, frisando o apoio recebido para ser uma representante da população passo-fundense.

Ada também ressaltou sobre a importância da representatividade feminina no Legislativo. Segundo a parlamentar, o cargo traz grandes responsabilidades, mas ela reforça carregar consigo a consciência de que ela foi eleita por seus princípios e valores. Ela esclareceu sobre uma de suas metas ser de propor políticas públicas para as mulheres, mencionando as demais vereadoras da atual legislatura.

A vereadora ainda salientou a importância de ouvir todos os setores da sociedade e receber as demandas visando uma cidade melhor. Segundo ela, trata-se de uma experiência nova o diálogo direto com a população em conjunto com os esforços travados para viabilizar as ações solicitadas.

Na tribuna, Ada expôs uma de suas bandeiras que é implantar no município a escola cívico-militar. A parlamentar adiantou que já levou o tema ao prefeito Pedro Almeida, e ele já é trabalhado em conjunto. A vereadora explicou que neste modelo existirão monitores vindos das forças militares, principalmente da reserva, para acompanhar os alunos no âmbito de organização escolar fora da sala de aula. Serão promovidos ensinamentos sobre patriotismo e os símbolos nacionais, além da organização de atividades de pátio na instituição de ensino, gerenciando as situações cotidianas da escola sem interferir na metodologia aplicada pelos professores.

Ela ainda destacou que já houve procura de representantes de escolas e pais de estudantes sobre essa pauta. “Na reunião que participamos em Porto Alegre levamos essa demanda à Assembleia Legislativa buscando viabilizar a implementação dessa escola. Com apoio do nosso prefeito, Pedro Almeida e juntamente com o vereador Nharam Carvalho (DEM), fomos muito bem recebidos na capital pelo deputado tenente coronel Zucco, que nos deu esperança de ainda este ano poder anunciar essa conquista para nossa cidade”, completou.

Durante o espaço, a parlamentar também se manifestou sobre a pandemia e a importância do auxílio emergencial para grande parte da população. “Podemos ver um governo atuante no combate da pandemia e que, em nenhum momento se furtou desse compromisso, promovendo um auxílio emergencial que proporcionou um pouco mais de conforto para as famílias que fizeram uso dessa única fonte de renda financeira para se sustentar nesse período de dificuldade”, concluiu.

 

Foto: Comunicação / CMPF


Leia Também Senado aprova PEC Emergencial em primeiro turno Governador diz que Bolsonaro "divide a nossa população e gera confusão" ao falar sobre os R$ 40 bilhões Câmara de Vereadores de Passo Fundo realiza sessões remotas nesta semana Deputado preso após manifestações contra STF disse que se sente abandonado