Pulverização agrícola: agora é possível evitar a deriva

Compartilhe
                Os produtores rurais gaúchos estão enfrentando um problema sério com a pulverização agrícola que é a deriva. O herbicida, normalmente  o 2,4-D, utilizado para combater as ervas daninhas que emergem juntamente com as plantas, se espalha  pelos ares e toma  rumos diferentes.  O herbicida  acaba atingindo pomares e outras plantações suscetíveis ao produto químico.  Na última safra, de 171 amostras coletadas em 54 municípios, 149 (87,13%), deram positivas, conforme a Secretaria da Agricultura do RS.  O fato tem gerado ações judicias de produtores rurais contra outros, alegando perdas em suas atividades.  
     Para evitar a deriva,  a Agroplan (localizada na RS-324, próximo do trevo do Boqueirão) em Passo Fundo, em conjunto com a fabricante Projeta Produtos Agrícolas, está disponibilizando, com exclusividade, para toda a região, o Homogeneizador de Gotas e Anti Deriva Mecânico Econ.  Trata-se de um equipamento, prático operacionalmente, que é acoplado  às barras do pulverizador,   fazendo com que  o herbicida seja dirigido ao alvo, evitando que se espalhe. O equipamento trouxe total eficiência na pulverização. O produtor racionaliza o produto que atinge diretamente o alvo, ou seja, o objetivo da aplicação, e evita problemas ambientais. Mais informações poderão ser obtidas na Agroplan, 54 3311 1888 ou na página de Facebook, Agroplan Agrícola.

Leia Também Cooperativas investem em plataforma digital pioneira Primeiro ponto com fibra óptica é instalado no interior de Passo Fundo A força do agronegócio gaúcho supera os impactos da pandemia Colheita e comercialização do pinhão liberadas a partir desta quinta-feira