Violência Infantil: precisamos falar sobre isso

Postado por: Élvis Mognhon

Compartilhe

 

Em pleno século XXI, vivemos um processo de banalização da violência infantil. Muitas crianças têm sido vítimas de cruéis espancamentos e homicídios. Enquanto sociedade não podemos aceitar calados que isso continue acontecendo, algo precisa ser feito, urgentemente.

Inúmeros são os casos de homicídio registrados em nosso país contra nossas crianças. Enquanto pais, ficamos estarrecidos ao vermos tamanha brutalidade sendo cometida, inclusive, pelas pessoas que deveriam zelar, cuidar e amar sem medidas os filhos que trouxeram ao mundo.

Há poucos dias li uma frase que me chamou bastante a atenção: “Se você não consegue cuidar de seus filhos, não tem espaço para colocá-los em sua agenda, não tenha filhos”. Ter filhos deveria ser uma decisão afetiva, madura e refletida.

A violência infantil precisa ser repelida de nossa sociedade com leis mais duras aos agressores, e, especialmente aos homicidas. Nossas crianças precisam ser amadas, amparadas e cuidadas, não podemos aceitar nada que venha em direção contrária a isso. Que sociedade em sã consciência permite que suas crianças sejam violentadas e mortas?

O cuidado com o outro precisa pautar nossas relações sociais. Nossas crianças precisam disso. Por características naturais as crianças são indefesas e necessitam do cuidado, do carinho e do afeto. Muitos falam em mudanças para o mundo, mas alguns têm dificuldade de entender que a mudança começa pelo cuidado e pelo amor. Aí o mundo muda de fato. Apenas o amor constrói. O ódio dilacera, destrói e aniquila. Que tal cuidarmos (mais) e amarmos (mais) nossas crianças?

 

** O leitor poderá enviar sugestões, dúvidas, questionamentos sobre o tema para o e-mail: emognhon@gmail.com Para agendar atendimentos clínicos utilizar o WhatsApp (54) 99983 9966.

Leia Também RABISCOS SEMANAIS: Rosto de Emanuel! Quais os caminhos da Direita e da Esquerda? Uma cidade Encantadora!? As Festas de Final de Ano e os Traumas