Começa o Outubro Rosa: atenção para o câncer de mama

Compartilhe

Com projeção mundial, a campanha do Outubro Rosa entra agora em um mês de profunda conscientização sobre o câncer de mama. Por isso, a médica oncologista Júlia Pastorelo, do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, conversou com a Rádio Planalto.

Conforme a médica, a campanha do Outubro Rosa trouxe números animadores. “Na última década, a taxa de cura do câncer de mama aumentou em 40%. Vemos que a prevenção é o caminho” aponta.

Sobre as formas de prevenção, Júlia Pastorelo lembra o autoexame anual que as mulheres devem fazer. Além disso, é recomendada a mamografia a partir dos 40 anos – exceção de quando houver casos na família, o que pode ocasionar uma causa genética. “A incidência do câncer de mama inicia aos 40 anos e tem o pico aos 50, com exceções” alerta.

Formas a prevenção: alimentação saudável, atividade física, peso estável (sem sobrepeso), qualidade do sono, não fumar e não beber em excesso são formas de prevenir. “A causa maior é o estilo de vida. Estimamos em 80% dos casos pelo estilo e 20% por fatores genéticos” afirma a médica.

Quanto ao tratamento, o caminho aponta para cirurgias, que hoje em dia são conservadoras (em caso de retirada da mama, é possível colocar próteses). Também adota-se o bloqueio hormonal e a imunoterapia.

Em homens

Júlia Pastorelo ainda explica que o câncer de mama também pode aparecer em homens. “Naturalmente, homens têm mamas e o câncer de mama em homens representa 1% dos casos. Mas por não pensar na doença, os diagnósticos são tardios e a doença já está mais avançada. Por isso, homens também devem fazer o autoexame” conclui.  

 

Leia Também Federação dos Hospitais Filantrópicos do RS promove evento para debater os cenários e perspectivas para 2022 Casos de Aids entre jovens aumenta no Brasil Com a farmácia da UBS São Luiz Gonzaga, Prefeitura facilita o acesso a medicamentos Alterado local para eleição do Conselho Municipal de Saúde