Arcebispo Dom Rodolfo envia mensagem para início do caminho sinodal

Compartilhe

Nesse domingo, 17 de outubro, teve início o caminho sinodal na Arquidiocese de Passo Fundo. A abertura se estenderá até o próximo domingo, 24 de outubro, e será encerrado com a Celebração Eucarística na Catedral Metropolitana de Passo Fundo, às 18h.

O lema que estará guiando as atividades do Sínodo, que se encerra com a assembleia em Roma em 2023, é “Para uma Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão”. O caminho está articulado em três fases (diocesana, continental, universal), que visam tornar possível uma verdadeira escuta do Povo de Deus e, ao mesmo tempo, envolver todos os bispos em diferentes níveis da vida eclesial.

 

Confira a íntegra da mensagem emitida por nosso arcebispo Dom Rodolfo:

MENSAGEM-CONVOCAÇÃO AO POVO DE DEUS DA ARQUIDIOCESE DE PASSO FUNDO POR OCASIÃO DA ABERTURA DO SÍNODO DE 2023

A Igreja, através do Papa Francisco, nos convocou para o Sínodo que se concluirá com a Assembleia dos Bispos em 2023. Abrimos, com esta mensagem-convocação, a primeira fase do Sínodo na Arquidiocese de Passo Fundo. Ela é dirigida ao arcebispo, aos presbíteros, aos religiosas e religiosos, aos fiéis leigas e leigos. 

Recordamos algumas palavras do Papa Francisco proferidas na abertura do percurso sinodal e na homilia da celebração eucarística proferida nos dias 09 e 10 de outubro de 2021.

A Igreja está presente em todos os continentes, com diversas raças, línguas e tradições. Ser Igreja é estar em comunhão com todos, caminhar juntos. O sínodo é um momento da Igreja e o protagonista é o Espírito Santo. Por isso, “vivamos este Sínodo no espírito da ardente oração que Jesus dirigiu ao Pai pelos seus: «Para que todos sejam um só» (Jo 17,21). É a isto que somos chamados: à unidade, à comunhão, à fraternidade que nasce de nos sentirmos abraçados pelo único amor de Deus.

Três palavras-chave nortearão o percurso sinodal: comunhão, participação e missão. A comunhão e a missão exprimem a natureza da Igreja. Através das palavras comunhão e missão a Igreja contempla e imita a vida da Santíssima Trindade, mistério de comunhão dentro da Igreja e fonte de missão no mundo. Em 1985, São João Paulo II, reafirmou a importância dos sínodos e que deviam ser bem preparados “a saber, é preciso que nas Igrejas locais se trabalhe pela sua preparação com participação de todos”. E aqui temos a terceira palavra: participação.

A comunhão, a participação e a missão são decorrentes da fé batismal. O ponto de partida comum a todos é o batismo. É nossa fonte de vida e da qual deriva a igual dignidade dos filhos de Deus, embora na diferença de ministérios e carismas. Por isso, todos somos chamados a participar na vida da Igreja e na sua missão.  

Na homilia o Papa Francisco disse que os Evangelhos apresentam Jesus “a caminho”, fazendo-se companheiro do homem. Andou por vias acidentadas e tortuosas. Estava aberto a quem cruzava por ele. Nós também caminhamos para a vida eterna com a presença de Jesus. Sínodo é um caminhar e o papa convida a ter presente três verbos que caracterizam Jesus: encontrar, escutar e discernir. Ter a alegria de se encontrar com os outros; ter paciência de escutar mais do que falar e discernir com o coração, fonte da vontade e dos sentimentos.

Peçamos a intercessão dos nossos padroeiros e padroeiras, reservemos tempo para a oração e adoração para deixar-nos conduzir pelo Espírito Santo no percurso sinodal. 

 

Passo Fundo, 15 de outubro de 2021

Dom Rodolfo Luís Weber – Arcebispo



Leia Também Padroeira do Município: Nossa Senhora da Conceição recebe homenagem dos devotos Novena preparatória às homenagens da padroeira Nossa Senhora da Conceição prosseguem no fim de semana Paróquia Santo Antônio: um presépio com traços do contexto atual Padroeira do Município: prossegue a novena em homenagem a Nossa Senhora da Conceição