O problema está na cabeça

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe


                                                          

Um sábio, na entrada de uma cidade, era conhecido pelas boas orientações que dava aos viajantes. Mas alguém, atento ao que ele dizia aos necessitados de informações, não conseguira entender suas palavras, que pareciam contraditórias.

Chegou-se a ele um jovem, com uma mochila às costas. Já cansado de sua caminhada, desabafou:

- Obriguei-me a deixar minha cidade. Fui transferido para trabalhar aqui, onde eu preciso refazer minha vida. Mas senti muito deixar a minha terra de origem. Lá as pessoas são solidárias, amigas, prestativas, sempre prontas para ajudar a todos. Aqui ainda não sei como são as pessoas.

- Aqui as pessoas são parecidas com as de lá – respondeu o sábio.

Mais tarde, apareceu outro jovem que se dirigiu ao sábio da seguinte forma:

- Graças a Deus que consegui transferir-me para cá. Lá onde eu morava, as pessoas são egoístas, carrancudas, exploradoras, e não ajudam os necessitados.  E aqui, as pessoas são assim também?

O sábio, que prestara atenção ao seu desabafo, logo completou:

- Aqui também são assim.

Quando o atento ouvinte das colocações do sábio quis saber o porquê de suas respostas iguais, ele respondeu-lhe:

- O problema não está na cidade, mas na cabeça. O bem e o mal não estão fora, mas dentro de cada um. Vemos com os olhos do coração. A confiança ou a desconfiança das pessoas acompanha cada um onde ele for.

                       

Leia Também As lebres e as rãs RABISCOS SEMANAIS: À Manjedoura, o Grupo de Jovens! Viver e confraternizar: a alegria do final de ano Preparai o caminho do Senhor!