Atividade lúdica no HSVP reforça importância da doação de sangue

Compartilhe

Pacientes da oncologia infantojuvenil são apresentados a game que explica o passo a passo da coleta 

Você sabia que cada um de nós tem um pouco de super-herói? E para isso, não é difícil tomar decisões que ajudam a salvar vidas. Um bom exemplo é o ato de doar sangue. Através desse gesto solidário, todos os dias, milhares de pessoas ganham doses de esperança. No Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo a campanha incentivando a doação de sangue é permanente e se estende a todos os setores. 

Nesta semana, os pacientes do Centro Oncológico Infantojuventil foram envolvidos em ações que marcam o fim do Mês Especial da Criança e o início das comemorações do Mês do Doador de Sangue. Eles participaram de uma atividade na Sala da Classe Hospitalar, do Projeto Escola da Vida, onde interagiram com um game que mostra o passo a passo da coleta sanguínea. 

A gestora e responsável técnica do Serviço de Hemoterapia do HSVP, Dra. Cristiane da Silvia Rodrigues de Araújo reforça que o Hospital São Vicente de Paulo se preocupa com a fidelização de seus doadores. “Toda criança é apaixonada por histórias com finais felizes, neste sentido, decidimos transformar o Hemozito em um super-herói. Assim, quando elas crescerem, saberão a importância desse ato de amor. Pensar nos doadores do amanhã é uma responsabilidade social da Instituição”.

O jogo, inspirado no livro “O SuperPoder Real”, traz opções como completar frases, caça palavras, palavras cruzadas, vídeos e desenhos do mascote do Serviço de Hemoterapia para serem pintados de forma virtual. Dienifer Aline Gebing Bugs, 16 anos, natural de Três Passos, está em tratamento há um ano no Hospital e aprovou a ferramenta. “Achei muito legal, interativa e uma forma diferente de aprendermos sobre a doação de sangue”. 

O game foi desenvolvido por alunos da Faculdade Medicina da Universidade de Passo Fundo e idealizado pela Secretaria da Educação de Passo Fundo, Serviço de Hemoterapia do HSVP e Academia Passo-Fundense de Letras. A pedagoga Silva Ricci, cedida pelo município ao Hospital, lembra que as crianças e os adolescentes aprendem se divertindo. “O jogo é uma forma inteligente de ensino e aprendizado, especialmente para essa geração que está muito ligada a novas tecnologias. Certamente, o uso dele vai mostrar a elas o poder de dar e receber o sangue”. 

De hoje até 20 de novembro, os pacientes da oncologia infantojuvenil serão convidados a desenhar sobre a temática da doação de sangue para mais tarde os trabalhos serem expostos em um evento alusivo ao Dia do Doador de Sangue. Na ocasião, está previsto o lançamento oficial da Lei dos Doadores do Amanhã, projeto que envolve todas as escolas municipais de Passo Fundo. 

Texto e fotos: Ana Paula Koenemann/Comunicação HSVP


Leia Também Federação dos Hospitais Filantrópicos do RS promove evento para debater os cenários e perspectivas para 2022 Casos de Aids entre jovens aumenta no Brasil Com a farmácia da UBS São Luiz Gonzaga, Prefeitura facilita o acesso a medicamentos Alterado local para eleição do Conselho Municipal de Saúde