Plano Safra: os R$ 150 bilhões são recursos privados

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe
Os recursos anunciados no Plano Safra não são recursos do governo para o setor. É dinheiro privado dos bancos que o governo delimita e coloca à disposição. Até porque o Ministério da Agricultura com um orçamento de R$ 9,9 bilhões para 2014, sendo mais de R$ 1 bilhão somente para pagar funcionários públicos inativos e pensionistas da referida pasta, nem de longe teria R$ 150 bilhões para disponibilizar aos agricultores.

Como o governo tem que ter o controle da política monetária ele delimita os recursos para cada setor, seja para a agricultura, seja para a construção de casas, etc... Isso porque se disponibilizar dinheiro demais corre-se o risco ainda maior de aumentar a inflação. No plano desse ano o governo está colocando do seu dinheiro algo em torno de R$ 380 milhões, o que não chega a 0,5% dos R$ 150 bilhões. Em algumas linhas de crédito existe algum subsídio, nesses casos para os bancos não perderem dinheiro quando a taxa de juro é mais baixa, o governo entra equalizando com alguma diferença.

É apenas essa a participação da União na verba da agricultura, o que particularmente acho importante. O Plano Safra é um negócio privado que funciona bem. Quanto menos dinheiro público melhor, sinal de que o setor privado sabe fazer com competência. Portanto não se iludam pensando que os governos são bonzinhos e ofertam dinheiro a vontade para os produtores rurais.

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito