Casos de Aids entre jovens aumenta no Brasil

Compartilhe

Especialista do HSVP de Passo Fundo faz alerta sobre transmissão da doença

O Brasil tem hoje 1 milhão de pacientes com Aids em acompanhamento médico, segundo o Ministério da Saúde. Nos últimos anos, o país registrou uma queda no número de novos casos. Mas, por outro lado, um dado segue preocupando: o aumento no diagnóstico positivo entre jovens, principalmente na faixa etária dos 15 aos 19 anos. Dessa forma, o infectologista do corpo clínico do Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo, Dr. Gilberto Barbosa, faz um alerta importante sobre a transmissão do vírus e o tratamento da doença. 


O Rio Grande do Sul é um dos estados com maior incidência de infecção pelo vírus, com maior concentração dos casos na região de Porto Alegre. "Nos preocupa o aumento entre os adolescentes. Nos últimos dez anos o número de casos novos, na faixa dos 15 aos 19 anos, aumentou em torno de três vezes. Hoje, a principal forma de transmissão é a relação sexual. A transmissão entre usuários de drogas e a de mãe para filho é muito pequena, cerca de 2% dos novos casos, quando comparada à infecção de relações desprotegidas", destacou Barbosa, que também é coordenador do Serviço de Controle de Infecção do HSVP.

O HIV é o vírus responsável por provocar a Aids, que é a Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida. Não existe cura, mas o diagnóstico precoce eleva as chances de uma boa evolução no tratamento e uma maior qualidade de vida. "Quanto mais cedo realizado o tratamento, maior é a chance do paciente ficar com o vírus indetectável. Isso costuma acontecer após três meses do começo das medicações. Por isso, o próprio Comitê Científico de HIV/Aids da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) emitiu um parecer técnico explicando que o paciente com o vírus indetectável não transmite mais o HIV".

A Campanha Dezembro Vermelho busca conscientizar a população sobre as formas de prevenção e diagnóstico da Aids e de outras Doenças Sexualmente Transmissíveis. "Reforçamos a importância da testagem, que ajuda de uma maneira significativa a identificar o vírus e proporciona um tratamento adequado e uma boa qualidade de vida para essas pessoas. Então, o grande recado é: não tenha medo de fazer o teste, cuide de você".

Em Passo Fundo, os testes podem ser realizados de maneira gratuita, nas Unidades Básicas de Saúde. No caso do resultado positivo, é realizado um encaminhamento para atendimento de uma equipe especializada.


Flávia Dias - Comunicação HSVP Passo Fundo


Leia Também Hospital de Clínicas restringe atendimentos pediátricos apenas para casos emergenciais Anvisa confirma novo caso de superfungo no Brasil Hospital Municipal suspende visitas a partir desta quinta-feira Visitas aos internados ficam suspensas a partir desta quinta no Hospital de Clínicas de Passo Fundo