Michelle diz que facada gerou em Bolsonaro "sequela para o resto da vida"

Compartilhe
Foto: Alan Santos/Planalto   Foto: Alan Santos/Planalto 

A primeira-dama Michelle Bolsonaro se manifestou nessa segunda-feira (03) sobre a internação do presidente da República devido a um quadro de obstrução intestinal. Ela reforçou que o problema está relacionado à facada sofrida por Bolsonaro durante a campanha eleitoral em 2018. 

“Sequela que levaremos para o resto de nossas vidas. Mas Deus é bom e tem o controle de todas as coisas”, escreveu no Instagram. 

Cirurgia descartada

O médico do presidente Jair Bolsonaro, o cirurgião Antônio Luiz Macedo, chegou ao hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo, na manhã desta terça-feira (4)

Macedo operou Bolsonaro após a facada em setembro de 2018 e acompanha a evolução do caso desde então. O especialista estava nas Bahamas e aguardava um avião para voltar ao Brasil.

“O Hospital Vila Nova Star informa que o quadro de suboclusão intestinal do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se desfez, não havendo indicação cirúrgica. A evolução do paciente clínica e laboratorialmente segue satisfatória e será iniciada hoje uma dieta líquida. Ainda não há previsão de alta”.

O boletim é assinado pelos médicos Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, Leandro Echenique, Ricardo Camarinha, Antônio Antonietto e Pedro Loretti. Bolsonaro foi avaliado nesta manhã pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, que chegou ao hospital por volta das 6h10.

.

.

.

Fonte: IstoÉ / Folha / Redes Sociais

Leia Também Câmara de Vereadores sedia audiência pública do Estado sobre segurança pública Definido ato público com Lula no Rio Grande do Sul TSE aprova registro de federação partidária entre PT, PCdoB e PV Deputados do PT entram com ação contra Sergio Moro por prejuízos causados ao país