Município de Água Santa, na região de Passo Fundo, lidera ranking de condição social e econômica no RS

Compartilhe
Divulgação   Divulgação 

O Rio Grande do Sul atingiu em 2019 o maior patamar da série histórica no Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), indicador que sinaliza a situação socioeconômica do Estado a partir de dados relativos à Educação, Saúde e Renda. Os números calculados pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), mostram que no último ano analisado o RS alcançou um índice geral de 0,776, em uma escala de vai de 0 (pior resultado) a 1 (melhor resultado).

Entre os blocos que compõem o índice, o bloco relativo à Saúde é o que apresenta o desempenho mais elevado, passando de 0,825 em 2018 para 0,830 em 2019. Os índices acima do patamar de 0,800 são considerados de alto desenvolvimento. O bloco Renda, que mede a geração e apropriação de riqueza no Estado, chegou a 0,751 em 2019 (0,740 em 2018), e o Educação também registrou variação positiva, chegando a 0,747, contra 0,736 em 2018.

Divulgado nesta quarta-feira (5/1), os dados mostram que na evolução histórica, entre 2013 e 2019, o bloco Educação foi o que apresentou maior elevação, com crescimento de 9,38% no período, mais do que o dobro da alta no índice geral do Estado, situado em 4,27%.

"Entre os resultados obtidos em 2019, sem dúvida a boa notícia vem do bloco Educação, onde sempre tivemos mais dificuldade. Naquele ano, o desempenho dos anos iniciais do Ensino Fundamental na prova do Saeb [Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica] foi muito positivo, assim como a cobertura de matrículas da Educação Infantil e do Ensino Médio entre as populações das faixas etárias correspondentes", avalia o pesquisador do DEE/SPGG Tomás Fiori, responsável pelo estudo.

Idese nos municípios

Pela primeira vez desde o início da série histórica, em 2013, Carlos Barbosa não aparece na liderança do índice no Estado. Em 2019, o município da Serra perdeu o posto para Água Santa, que apresentou um Idese total de 0,892, contra 0,890 de Carlos Barbosa, segundo lugar na lista. Aratiba (0,871), Ipiranga do Sul (0,867) e Veranópolis (0,854) completam o ranking dos cinco primeiros colocados.

O estudo também destaca que 31,15% da população gaúcha vivia em municípios considerados de desenvolvimento elevado em 2019, com Idese igual ou superior a 0,800, enquanto 68,85% estava em municípios de médio desenvolvimento, os com Idese entre 0,500 e 0,800. O percentual da população em municípios de desenvolvimento elevado superou pela primeira vez a barreira dos 30% (em 2018 era de 29,24%).

Ranking de municípios por bloco

Renda

1º – Água Santa: 0,952
2º – Carlos Barbosa: 0,949
3º – Porto Alegre: 0,900
4º – Ipiranga do Sul: 0,895
5º – Aratiba: 0,892

Saúde

1º – Santo Expedito do Sul: 0,946
2º – São João da Urtiga: 0,932
3º – Sananduva: 0,930
4º – União da Serra: 0,927
5º – Fagundes Varela: 0,924

Educação

1º – Picada Café: 0,882
2º – Severiano de Almeida: 0,866
3º – Barra Funda: 0,858
4º – Ivoti: 0,855
5º – São Vendelino: 0,855

No ranking das cidades com mais de 100 mil habitantes, Porto Alegre (0,835) é a líder, seguida de Bento Gonçalves (0,830) e Caxias do Sul (0,824). Nos municípios que têm entre 20 mil e 100 mil habitantes, Carlos Barbosa aparece em primeiro lugar, seguida de Veranópolis e Horizontina (0,841).

Em relação aos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), Serra (0,828), Noroeste Colonial (0,816) e Norte (0,812) continuam liderando o ranking do Idese em 2019, agora seguidos de Alto Jacuí (0,808) e Produção (0,804), todos alcançando o patamar de alto desenvolvimento socioeconômico.

Sobre o Idese

O Idese é um índice que tem por objetivo medir o grau de desenvolvimento dos municípios gaúchos, a partir de aspectos quantitativos e qualitativos quanto ao desenvolvimento nestas três áreas citadas. Sua divulgação incluiu também os indicadores por Coredes, além de outras regionalizações importantes para o planejamento, como as Microrregiões do IBGE, Regiões de Saúde, Educação etc.

Leia Também Destinação de emenda do deputado Alceu Moreira viabiliza aquisição de escavadeira hidráulica em Vila Lângaro Prefeito de Ernestina decreta situação de emergência em função da estiagem Administração de Vila Lângaro moderniza iluminação pública com substituição de lâmpadas comuns por LED Prefeitura de Ernestina pede à população que economize água para evitar o racionamento