Cuidado em saúde mental para profissionais da saúde: projeto no HCPF incentiva o autocuidado e bem-estar da equipe assistencial

Compartilhe

Os profissionais da área da saúde precisam gerenciar estímulos emocionais agudos e que são inerentes ao processo de adoecimento. A rotina dos profissionais em uma Unidade de Terapia Intensiva é ainda mais intensa, vivenciando sentimentos de medo e angústia e situações de tensão, ligadas também às incertezas. Pensando no cuidado em saúde mental destes profissionais, a equipe da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Clínicas (HC) de Passo Fundo, juntamente com o Serviço de Terapia Ocupacional implementaram o projeto Cuidamos de Você.

 

Esta iniciativa promove o cuidado com a saúde mental dos profissionais que atuam na Unidade de Terapia Intensiva Adulto, combatendo as tensões emocionais e melhorando o autocuidado em relação à saúde física, mental, espiritual e social. Para isso utiliza técnicas complementares em saúde como a meditação guiada, aromaterapia, musicoterapia, treinamento autógeno e técnicas de relaxamento.  

 

“Esta é uma estratégia de autocuidado pela questão de que estes profissionais trabalham em um local em que a rotina é bastante intensa. O retorno é instantâneo, eles saem das sessões já com uma sensação de mais tranquilidade e bem-estar. Esta é uma pausa no meio do trabalho, então se quebra a crescente de estresse.” explica a terapeuta ocupacional do HC, Débora Cherobini.

 

Todos os profissionais da área médica, equipe multiprofissional, secretária, higienização e estagiários da unidade são convidados a participar das sessões, que duram cerca de dez minutos. “Quando a gente iniciou a equipe estava em um momento muito tenso devido à covid-19, com familiares e colegas adoecendo, tínhamos uma demanda de pacientes muito críticos, então sentimos a necessidade de fazer este pequeno acolhimento, dedicando este olhar ao colaborador, para que ele se sentisse acolhido no momento do seu trabalho. Nós fizemos tudo com muito carinho e dedicação” esclarece a enfermeira Fabiane Jaqueline Martins Santos Alves, que também é uma das idealizadoras deste projeto.   

  

 

No olhar dos colaboradores, este momento de pausa e reflexão é muito importante para fortalecer sua motivação. “Eu saio das sessões muito bem, eu adoro fazer, é algo terapêutico. Mesmo quando estou muito tensa, faço a sessão e saio relaxada. Esse cuidado faz muito a diferença, é muito bom.” relata a técnica em enfermagem Géssica Mugnhol, que participa do projeto desde seu início, em novembro de 2021.

 

 A prática destas ações visa favorecer os relacionamentos interpessoais, garantir condições saudável de trabalho, promovendo o bem-estar, não apenas no local de trabalho, mas também em suas relações fora do ambiente hospitalar. “Naquele momento só pensamos no colaborador, em fazer algo que realmente melhore sua qualidade de vida. Eles cuidam tanto dos pacientes e vivenciam várias situações na sua rotina diária e este momento é uma oportunidade para que eles fiquem bem consigo mesmo, reflitam sobre seu autocuidado e se sintam importantes no cuidado prestado no dia a dia” finaliza a enfermeira Fabiane.  

Leia Também Badalar do Sino da Vitória no Hospital de Clínicas representa término do tratamento oncológico Vacinação contra a gripe passa a ser oferecida para crianças a partir de 6 meses de idade Hospital São Vicente de Paulo celebra 104 anos nesta sexta-feira Prefeito anuncia o acesso prioritário de gestantes acompanhadas pelo Meu Bebê, Meu Tesouro a cursos profissionalizantes