Câmara de Vereadores sedia audiência pública do Estado sobre segurança pública

Compartilhe

A Câmara de Vereadores de Passo Fundo sediou uma audiência pública do Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional, que discutiu a definição de parâmetros para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à segurança pública. Uma comissão especial composta por deputados estaduais da Assembleia Legislativa, integrantes do Ministério Público e representantes de outras esferas da sociedade promoveu o encontro para debater sobre a segurança pública que a população quer. Além de parlamentares, representantes de órgãos de segurança pública e de entidades civis participaram do debate.

O presidente da Câmara, vereador Evandro Meireles (PTB), coordenou a abertura da audiência observando a importância do evento para aproximar a população do Poder Público, além de apontar os anseios da sociedade. “Queremos uma sociedade mais segura com menos furtos, roubos e outros tipos de violência. E que também possamos construir políticas públicas eficazes de segurança para a população”, pontuou.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Valdeci Oliveira, ressaltou a função do Fórum em aproximar a comunidade dos poderes e a busca de uma nova construção. Sobre a segurança pública, tema do encontro, ele frisou que não se trata de gastos, mas sim de investimentos. Ele ainda observou a importância da realização do evento na Câmara de Passo Fundo pela relevância do município perante o estado. “Viemos aqui ouvir a sociedade para definir as prioridades e agilizar demandas. Passo Fundo é uma cidade exemplar em vários aspectos e contamos com a participação desta comunidade para contribuir na construção de novas políticas em temas que tocam a população gaúcha e a segurança pública é um destes itens”, completou.

O diretor do Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional, Major Nei da Câmara Neto, destacou o propósito da realização da audiência em discutir a segurança pública ouvindo a comunidade. Ele salientou a busca de demandas em torno do tema para a construção de alternativas. “Nosso objetivo é verificar formas de solucionar os problemas que hoje afligem a nossa sociedade, além de tratar dos próprios servidores da segurança pública. É necessário que possamos abrir esse debate e encontrar soluções para os principais gargalos que temos dentro da segurança pública”, definiu.

O secretário municipal de Segurança Pública, João Darci Gonçalves da Rosa, apresentou um relatório sobre a importância da pasta no município e para a sociedade, além de fazer observações sobre o trabalho desempenhado. O secretário destacou ações promovidas pelo Executivo Municipal na segurança pública nos últimos anos, pontuando o programa de videomonitoramento, as vigílias nas entradas de escolas, bem como as casas de acolhimento a mulheres vítimas de violência, dentre outras iniciativas. João Darci também alertou sobre a importância de a população ver uma parceria nos órgãos de segurança pública. “Queremos uma cidade segura onde a polícia tenha respaldo e confiança para efetuar suas ações contando com o apoio da comunidade”, colocou.

O presidente da Frente Parlamentar de Segurança Pública, vereador Tadeu Trindade (PDT), salientou a importância de fomentar políticas para a segurança, mas observou a necessidade de valorização dos profissionais de segurança pública. “Temos soldados que se aposentarão em breve após 30 anos de atividades como soldados. De que forma eles serão valorizados? É fundamental que os profissionais sejam melhor assistidos pelo poder público para que tenhamos uma segurança pública de maior qualidade”, advertiu.

A delegada titular responsável pela Delegacia Especializada no Atendimento às Mulheres (DEAM), Rafaela Bier, endossou as reivindicações manifestando preocupações quanto aos índices criminais, em especial àqueles que tratam de violência contra a mulher. Ela prosseguiu o alerta ao mencionar sobre o atual efetivo ser inferior em quantidade ao de 1980, além de enfatizar a necessidade de implementar a estrutura dos órgãos de segurança pública. “É fundamental que haja um aumento do efetivo e um maior aparelhamento com melhores condições de trabalho para que possamos oferecer maior eficiência”, concluiu.

O comandante do CRPO-Planalto da Brigada Militar, coronel Volnei Ceolin, seguiu na esteira da urgência de atenção às entidades de segurança pública, além de sugerir um debate amplo sobre o trabalho de abordagem para a comunidade compreender melhor o desempenho dos profissionais. “É preciso construir uma conversação mais profunda sobre o policiamento ostensivo fardado para que a população confie no nosso trabalho de forma a compreender a forma com que trabalhamos, visando oferecer maior segurança”, frisou.

Alguns parlamentares e representantes da comunidade fizeram seus comentários no espaço destinado aos espectadores, deixando sugestões para implementação de ações práticas em torno da segurança pública, também para provocar reflexões sobre o modo com que a comunidade vê os órgãos de segurança, com vistas a promover uma aproximação. Também foi chamada atenção para a prioridade em rever ações e estratégias para melhor valorizar os servidores de segurança pública. Além disso, foi observada uma necessidade de aprimorar iniciativas de segurança em maior volume para as mulheres e para os de maior vulnerabilidade social.

O vereador Wilson Lill (PSB) conduziu o encerramento da audiência pública apontando o levantamento de demandas importantes voltadas ao combate à violência e à valorização das instituições de segurança. Ele também reforçou a atuação constante do Legislativo Municipal em torno do tema. “A Câmara reconhece o trabalho realizado pelo Fórum Democrático, bem como reforça o empenho dos parlamentares na priorização da segurança pública na busca de soluções e novos caminhos”, finalizou.

Também estiveram presentes os vereadores Rodinei Candeia (REPUBLICANOS), Janaína Portella (MDB), Neri Gomes (PT), Altamir dos Santos (Prof. Gringo) (CIDADANIA), Edson Nascimento (UNIÃO BRASIL), Alberi Grando (MDB), Gio Krug (PSD) e Ada Cristina Munaretto (PL). Ainda estiveram presentes parlamentares de municípios da região e representantes de entidades de segurança pública, além da vereadora licenciada do Município de Passo Fundo, Eva Valéria Lorenzato (PT).

O Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional é promovido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Ministério Público Estadual e representantes de diversos segmentos da sociedade rio-grandense. Ele percorre o estado realizando audiências públicas periódicas em várias cidades abordando temas que demandam atenção da sociedade e do Poder Público.

Foto: Comunicação Digital / CMPF


Leia Também Lula diz não ter rancor por prisão: “Estou apaixonado” PSB reafirma que Beto Albuquerque vai ao Piratini Em nota, Centro Terapêutico de Carazinho afirma que todos os alvarás estavam em dia Eva Valéria Lorenzato anuncia pré-candidatura à Deputada Estadual pelo PT