BSBIOS e Prefeitura assinam Protocolo de Intenções para implantação da usina de produção de etanol

Compartilhe
A BSBIOS, representada pelo seu presidente Erasmo Carlos Battistella, e a Prefeitura de Passo Fundo assinaram nesta quinta-feira (23), Protocolo de Intenções para viabilizar o investimento de R$ 316 milhões na primeira fase de implantação de unidade de usina produtora de etanol e farelos a partir do processamento de cereais.
Representando o poder municipal, assinaram o Protocolo o prefeito, Pedro Almeida, o secretário de desenvolvimento econômico, Diorges de Oliveira. Os investimentos serão realizados no segundo trimestre de 2023, com previsão de início das operações no segundo semestre de 2024. A empresa compromete-se em gerar 143 empregos diretos e 1.000 indiretos, dando preferência a contratação de mão de obra local. A BSBIOS também vai promover o treinamento e a capacitação de mão de obra especializada para novos investimentos, manutenção e operação da unidade, além de priorizar a contratação direta e indireta de empresas estabelecidas no município para realização de investimentos e outros serviços em condição de preço, qualidade e capacidade de fornecimento compatível com os de mercado.

 

Prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas/dia de cereais em 2024 e de 1.500 toneladas/dia, em 2027, o projeto totaliza um investimento de R$ 556 milhões no período. O empreendimento deve representar um incremento de R$ 1,3 bilhão em faturamento anual para o ECB Group.

 

A usina será flexível para a produção de etanol anidro (que pode ser adicionado na gasolina) ou hidratado (consumo direto) terá capacidade de 111 milhões de litros em sua primeira fase e, atingirá 220 milhões de litros, dobrando sua capacidade, quando totalmente instalada. Ela estará localizada na cidade de Passo Fundo, na BR 285, Km 316.

A iniciativa da BSBIOS estará no contexto da Política Estadual de Estímulo à Produção de Etanol (PL 292/20), que criou o Programa Estadual de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Etanol (Pró-Etanol). Seu objetivo é reduzir a dependência do Rio Grande do Sul do etanol de outras regiões do país. Isso permitirá à organização aderir ao Fundo Operação Empresa do Estado do Rio Grande do Sul (FUNDOPEM) e ao Programa de Harmonização do Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Sul (INTEGRAR).

Prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas/dia de cereais em 2024 e de 1.500 toneladas/dia, em 2027, o projeto totaliza um investimento de R$ 556 milhões no período. O empreendimento deve representar um incremento de R$ 1,3 bilhão em faturamento anual para o ECB Group, e vai gerar 143 novos empregos diretos e aproximadamente 1.000 indiretos.

A usina será flexível para a produção de etanol anidro (que pode ser adicionado na gasolina) ou hidratado (consumo direto) terá capacidade de 111 milhões de litros em sua primeira fase e, atingirá 220 milhões de litros, dobrando sua capacidade, quando totalmente instalada. Ela estará localizada na cidade de Passo Fundo, na BR 285, Km 316.





Leia Também Incêndio no CETRAT motiva encontro entre prefeito e setores da segurança em Carazinho Como se portar em uma entrevista de trabalho? Temporal com granizo causa prejuízos em Vacaria Mais de 350 juízes receberam acima de R$ 100 mil em pelo menos um mês de 2022