Arquidiocese de Passo Fundo lança neste domingo o Diretório sobre a Unção dos Enfermos

Compartilhe

A Unção dos Enfermos: gesto de fé e amor

A Arquidiocese de Passo Fundo tem a alegria de anunciar o Lançamento do Diretório sobre o Sacramento da Sagrada Unção dos Enfermos, que ocorrerá no domingo, dia 26 de junho, em todas as Paróquias da Arquidiocese. O documento fala sobre um dos Sete Sacramentos definidos pela Igreja Católica. O lançamento ocorrerá cada Paróquia pelos presbíteros e diáconos com suas comunidades.

O documento disserta que o Sacramento da Unção dos Enfermos pressupõe a fé; pois não é um rito mágico com o qual se manifesta o sagrado, mas um encontro com Deus em Cristo e na Igreja, que postula uma resposta pessoal, consciente e livre do ser humano. “É uma resposta à fé. É um testemunho de fé. É a confiança de que Deus não nos abandona às próprias forças e limitações, mas com sua bondade e poder vem em nosso socorro para nos salvar: “o sacramento, unido à oração da fé, oferece a salvação. Assim, o enfermo é salvo pela própria fé e a fé da Igreja, donde vem a eficácia do sacramento””, explica.

O padre Saulo Tonini atua como Capelão do Hospital São Vicente de Paulo, onde tem contato frequente com pessoas doentes e a Unção dos Enfermos acaba sendo parte importante do seu trabalho de doação “a Unção dos Enfermos em si possui a capacidade de fortalecer no caminho de Deus, e com a atenção, o carinho e o respeito do sacerdote para com o enfermo que está no leito, ajuda a dar força” relata.

Ele ainda comenta dois pontos muito importantes no cuidado comos doentes, em primeiro lugar é eleva-los em oração até a presença do Pai, e na presença do Pai Celeste dar-lhes animo e força para que consigam enfrentar os desafios de sua existência. A outra preocupação é o projeto de Cristo, a Unção dos Enfermos não deixa de ser parte integrante deste projeto, um projeto de salvação e humanidade, que deseja conduzir ao Reino de Deus.

“É uma experiência muito gratificante, porque para o sacerdote o projeto de Cristo é o centro de sua vida, e o doente é parte fundamental deste projeto ao qual o sacerdote escolheu dedicar-se. É uma experiência de gratidão, de alegria, perseverança, de amor e de carinho”, relatou Pe. Saulo.

O Sacramento da Unção dos Enfermos infelizmente ainda é um assunto muito desconhecimento por parte dos batizados. Existe ainda uma compreensão errônea da “vontade de Deus” acerca da doença; a ideia de associação da “visita do padre” com a morte; as falsas promessas religiosas de cura, e muito mais.

Na Arquidiocese de Passo Fundo, o óleo para a Unção dos Enfermos é abençoado habitualmente pelo Arcebispo, na Quinta-Feira Santa, quando os Presbíteros da Arquidiocese participam da Missa do Crisma e renovam seus compromissos presbiterais.

Por fim, Pe. Saulo falou sobre a proposta que a Unção dos Enfermos compõe junto com o sacerdote em um hospital: “primeiramente ser presença junto aos enfermos, a constância junto a eles, o amor, doação, a misericórdia e a ternura. Ungir um paciente é uma ação de amor, de misericórdia, de carinho e de ternura do próprio Cristo que age no Sacerdote, é uma gratificante, alegre e feliz doação.

 

O Diretório sobre o Sacramento da Unção dos Enfermos poderá ser adquirido nas Secretarias das Paróquias ou na Livraria Arquidiocesana. É um ótimo texto para aprofundar conhecimentos teológicos, pastorais e espirituais. Boa leitura!

 

Amanda Nascimento
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

Leia Também Paróquias abrem neste domingo a programação da Semana Nacional da Família Os 100 anos da presença das Irmãs de Notre Dame no Brasil: “Olhar para o passado com gratidão e, para o futuro, com esperança!” Padres da Arquidiocese de Passo Fundo comemoram seu dia com encontro no Santuário Rumo à Romaria Arquidiocesana: aberta a novena e a peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida