Em nota, Centro Terapêutico de Carazinho afirma que todos os alvarás estavam em dia

Compartilhe
Foto: Rodrigo Oliveira // Rádio Planalto   Foto: Rodrigo Oliveira // Rádio Planalto  

Após um dos incêndios mais trágicos do nosso estado, a direção do Centro de Tratamento e Apoio a Dependentes Químicos de Carazinho (Cetrat) se manifestou através de uma nota. O fato que vitimou 11 pessoas, segue nas investigações da Polícia Civil para saber a origem do fogo.

A entidade funcionava há mais de 20 anos e trabalhava sem fins lucrativos, conforme uma moradora da região, os acolhidos no Centro costumavam produzir pães e plantar verduras a qual eram vendidas na comunidade para contribuir nas despesas.

Confira a nota:



Leia Também OAB de Passo Fundo é homenageada pela Câmara de Vereadores Nove vereadores de Passo Fundo estarão concorrendo nas eleições de 2022 Vereadores de Passo Fundo apreciam vetos do Executivo Registro de candidatura: Bolsonaro declara patrimônio de R$ 2,3 milhões