Seca derrubou o RS para a quarta posição na produção de soja

Compartilhe
O Rio Grande do Sul, que ostentava a 2ª posição como maior produtor de soja do Brasil, perdendo apenas para o Mato Grosso, caiu para o 4º lugar no ranking. O motivo foi a seca que quebrou  a produção esperada de 22 milhões de toneladas para 9,1 milhões de toneladas, segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).  Com o advento da estiagem,  o estado de Goiás subiu para a 2ª posição, colheu 16 milhões de toneladas, perdendo apenas par ao Mato Grosso que lidera a produção com 40 milhões de toneladas.

O Paraná que rivalizava com o Rio Grande do Sul, mas que vinha aparecendo em  3º lugar,  colheu apenas 12 milhões de toneladas também em virtude da seca. 

O Rio Grande do Sul poderá voltar à  2ª colocação na próxima safra, caso tenha um ano com chuvas dentro da normalidade.  

O fracasso das lavouras de soja e milho, derrubou também o  PIB (Produto Interno Bruto), do Rio Grande do Sul em 3,8%, no primeiro trimestre de 2022, segundo o Departamento de Economia e Estatística do Governo do Estado.

Leia Também Coasa premia campeões da produtividade Número de animais inscritos para a Expointer supera em 57,2% a edição anterior Agrônomo lamenta a proibição do Carbendazim Água Santa realiza a 1ª Festa do Agricultor