A Copa e as Eleições

Postado por: Neuro Zambam

Compartilhe

Nos comentários diários e opiniões que emiti no período recente, afirmei que a Copa do Mundo é da Fifa e não dos brasileiros. Conforme os dias passavam, todos assumimos a copa como um evento nosso e nos envolvemos mais ou menos intensamente.

Nossa reação entusiasmada talvez se deve ao fato de o Brasil ter surpreendido com a capacidade de acolher, valorizar as pessoas e oferecer uma estrutura surpreendente, embora com inúmeras deficiências.

O caos não se conformou e o Brasil não precisa se envergonhar.

Um povo vibrante, acolhedor, trabalhador e recheado de esperança tem um futuro promissor.

Sobre a relação com as eleições é preciso ter a serenidade de participar desse período com responsabilidade e compromisso com o futuro.

O Brasil é uma jovem democracia, quando comparado com a pujança de outras nações mais tradicionais.

No entanto, poucos percebem que estamos no período mais longo de democracia dos 500 anos de história. Quando tomar posse o (a) próximo (a) Presidente (a) da República estaremos confirmando esse dado.

Convicto que a copa é da Fifa.

Mais convicto da certeza que a eleição é do Brasil e dos brasileiros.

Essa contradição nos ajuda a compreender que a copa não interferirá na campanha ou no resultado das eleições.

A oposição será medíocre se preferir acentuar a derrota na Copa do Mundo do futebol em vez de propor alternativas para o Brasil.

Os candidatos dos governos, além de divulgar seus feitos, terão que apresentar as novas metas. Afinal em 5 anos o mundo e o Brasil muito mudaram. Caso se intimidarem com o resultado da copa demonstrarão pequenez e falta de capacidade política.

O Brasil continua e vivemos um outro período, mais dinâmico e com inúmeros desafios.

Não vimos os jogadores de futebol, a comissão técnica e outras entidades poderosas, responsáveis pela realização da Copa do Mundo, antes e durante o Mundial, se preocuparem com problemas do país. Entretanto,vimos seus representantes debaterem ganhos e perdas dos salários milionários estão sempre a postos visando galgar mais.

O Brasil e os brasileiros precisam de um país cada vez mais maduro e politicamente equilibrado.

Não nos deixemos influenciar pela derrota de alguns famosos, cujo impacto sobre suas vida é zero.

Contaminemos nassas vidas e nossa nação com o vigor da nossa esperança e nosso desejo de dias melhores.

A missão é de todos.


Leia Também Ascensão do Senhor Delações, invasões, desocupações e manifestações Não matarás Estamos no auge da sujeira ou no início da limpeza?